Homens de Mando: as redes de sociabilidades dos capitães-mores na capitania de Porto Seguro (1670-1682)

Autores

  • Ana Paula Santos Xavier universidade Estadual de Santa Cruz

DOI:

https://doi.org/10.47456/e-2021320213

Palavras-chave:

Capitão-mor, Porto Seguro, Administração

Resumo

O presente artigo tem por finalidade principal analisar a atuação dos capitães-mores nas questões militares na antiga capitania de Porto Seguro de 1670 a 1682, bem como o impacto das ações na vivência dos índios e colonos. Busca-se compreender, desse modo, como eram os recrutamentos desses oficiais, as possibilidades de mobilidade entre os agentes, assim como seus mecanismos de promoção. Assim, sendo possível reconstruir o perfil e a inserção sociopolítica e econômica destes oficiais, analisando as formas de reproduções sociais por meio das quais buscavam um melhor posicionamento no seio da sociedade colonial. As informações encontradas em diferentes grupos de documentos passaram pela metodologia do método indiciário para perceber os pequenos vestígios deixados por estes indivíduos e as ligações nominativas, para compreender as relações estabelecidas por eles a partir dos nomes que os cercam, ambos desenvolvidos pela Micro-História. Possibilitando, assim, conhecer algumas estratégias traçadas por estes indivíduos, influenciando para que eles fossem vistos e permanecessem como homens detentores de mando. Por fim, é necessário compreender uma localidade a partir das especificidades do seu tempo e com isso se as nomeações para os cargos dos capitães-mores atendiam a esses requisitos, tendo as relações baseadas em interesses maiores, exemplo disso é o caso de algumas ascensões ao posto do capitão-mor, baseadas em conflitos e intrigas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fontes

BIBLIOTECA NACIONA. Documentos Históricos. Carta para os officiaes da camara de Porto Seguro. Bahia, 04 de setembro de 1684 - v. 09.

____. Carta para os officiaes da camara de Porto Seguro. Bahia, 04 de setembro de 1684 - v. 09.

____. Patente do cargo de capitão-mor, que vagou por falecimento de Francisco Amorim, da Capitania de Porto Seguro, provida na pessoa de Pedro Serqueira da Veiga. Bahia, 23 de junho de 1655 – v. 031.

____. Patente ao posto de capitão-mor da capitania de Porto Seguro provida na pessoa de Pedro Serqueira da Veiga. Bahia 08 de novembro de 1657 – v. 31.

____. Registro da patente por que foi provido Domingos Ferrás de Araújo no posto de capitão-mor da capitania do Porto Seguro por tempo de um anno. Bahia, 13 de maio de 1687 - v.029.

____. Registro da carta patente de Sua Magestade por que confirmou no posto de capitão-mor da capitania do Porto Seguro a Gaspar Borges de Novaes. Bahia, 03 de julho de 1688 - v.029.

____. Registro da carta patente de Sua Magestade por que confirmou no posto de capitão-mor da capitania do Porto Seguro a Gaspar Borges de Novaes. Bahia, 03 de julho de 1688 - v.029

____. Carta para os officiaes da camara de Porto Seguro. Bahia, 04 de setembro de 1684 - v. 09.

____. Registro da carta patente de Sua Magestade por que confirmou no posto de capitão-mor da capitania do Porto Seguro a Gaspar Borges de Novaes. Bahia, 03 de julho de 1688 - v.029

____. Registro da patente por que foi provido Domingos Ferrás de Araújo no posto de capitão-mor da capitania do Porto Seguro por tempo de um anno. Bahia, 13 de maio de 1687 - v.029.

____. Registro da carta patente de Sua Magestade por que confirmou no posto de capitão-mor da capitania do Porto Seguro a Gaspar Borges de Novaes. Bahia, 03 de julho de 1688 - v.029

____. Registro da carta patente de capitão-mor da capitania de Porto Seguro que se proveu na pessoa de Gaspar Borge Novaes. Bahia, 25 de junho de 1682 - v.028

____. Registro da carta patente de capitão-mor da capitania de Porto Seguro que se proveu na pessoa de Gaspar Borge Novaes. Bahia, 25 de junho de 1682 - v.028

____. Registro da carta patente de Sua Magestade por que confirmou no posto de capitão-mor da capitania do Porto Seguro a Gaspar Borges de Novaes. Bahia, 03 de junho de 1688 - v.029

Obras Gerais

ALMEIDA, W. S. de. Gente da terra: relações de poder na capitania do Espírito Santo (séculos XVI E XVII). Espírito Santo, 2019. Dissertação (Mestrado em História), UFES, Vitória, 2019.

BALLARINI, H. M. A Ordem de Cristo no contexto de uma economia de mercês. Critérios de provimento de cargos e ofícios nos séculos XVII e XVIII: o caso da capitania do Espírito Santo / Helmo Magno Ballarini. – 2016.

BICALHO, M. F. B. Elites coloniais: a nobreza da terra e o governo das conquistas. História e historiografia. In: MONTEIRO, Nuno G.; CARDIM, Pedro; CUNHA, Mafalda S. da (Org.). Optima Pars: elites ibero-americanas do Antigo Regime. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2005.

CUNHA, M. S. da. Redes sociais e decisão política no recrutamento dos governantes das conquistas, 1580 – 1640. In: FRAGOSO, João; GOUVÊA, Maria de Fatima (Org.). Na trama das redes: Política e negócio no Império Português, séculos XVI – XVIII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

GINZBURG, Carlo. A micro-história e outros ensaios. Rio de Janeiro: DIFEL, 1991. p. 177-178.

FRAGOSO, J.; GOUVÊA, M. F. Na trama das redes: política e negócios no império português, séculos XVI-XVIII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

OLIVEIRA, L. P. de. Capitães-mores das capitanias do norte: perfis, trajetórias e hierarquias espaciais no Rio Grande e Ceará (1656 - 1755). Dissertação (Mestrado em História), UFRN, Natal, 20018.

PÉREZ, J. M. S. A estratégia dos Habsburgo para a América Portuguesa. In: ALMEIDA, S. C. C. de.; SILVA, G. C. de M.; Silva, K. V.; Souza, G. F. C. de (Org.). Políticas e estratégias administrativas no mundo Atlântico. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2012.

RICUPERO, R. A formação da elite colonial no Brasil. 1530 – 1630. São Paulo: Alameda, 2009.

Downloads

Publicado

21-12-2021

Como Citar

SANTOS XAVIER, A. P. Homens de Mando: as redes de sociabilidades dos capitães-mores na capitania de Porto Seguro (1670-1682). Revista Ágora, [S. l.], v. 32, n. 2, p. e–2021320213, 2021. DOI: 10.47456/e-2021320213. Disponível em: https://portaldepublicacoes.ufes.br/agora/article/view/36006. Acesso em: 25 set. 2022.

Edição

Seção

Os Governos do Império: Vice-reis, governadores e capitães-mores no mundo portug