Levantamento fisiográfico dos altos cursos das sub-bacias hidrográficas no maciço cristalino serra da Meruoca, estado do Ceará

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47456/geo.v1i32.33129

Palavras-chave:

Geossistema; Drenagem, Análise ambiental; Maciço da Meruoca.

Resumo

O presente trabalho apresenta levantamento fisiográfico dos altos cursos de bacias e sub-bacias hidrográficas do Maciço da Meruoca, situado na região Noroeste do Estado do Ceará, a partir do processamento digital de imagens de satélite landsat 8, e trabalhos de campo. Utilizou-se o modelo geossistêmico de Bertrand, definindo-se a existência de um geossistema e onze geofácies, cada geofacies representando uma das sub-bacias trabalhadas. A pesquisa permitiu identificar a existência de diferentes ambientes a sotavento e a barlavento do maciço, em termo de solos, relevos, cobertura vegetal e incisão fluvial. Identificou-se também que a maioria dos rios é do tipo intermitente, formando rios de 1ª, 2ª e 3ª ordens. Conclui-se que o geossistema é frágil e vulnerável aos usos e ocupações que vem sofrendo, o que implica em riscos de ocorrência de elevada degradação ambiental.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ernane Cortez Lima, Universidade Estadual Vale do Acarau - UVA

Professor-doutor do curso de Geografia e do MEstrado Academico em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acarau. Doutor e Pos=doutor em Geografia pela Universidade Federal do Ceara, Mestre em Geografia pela UNiversidade Estadual do Ceara. Eh especialista em gestao ambiental, geomorfologia, bacias hidrograficas e gestao de recursos hidricos

Vanda Claudino-Sales, Universidade Federal do Ceara

Bacharel em Geografia pela UnB, Mestre em Geografia Fisica pela USP, Doutora em Geografia Ambiental pela Universidade Sorbonne, Pos-doutora em Geomorfologia Costeira pela Universidade da Florida. Professora aposentada do Departemento de Geografia da Universidade Federal do Ceara, e Professora Visitante da Universidade Estadual Vale do Acarau - UVA. Tem experiencia em geomorfologia estrutural, megagemorfologia, geomorfologia costeira, geomorfologia ambiental, e analise geoambiental. Eh ambientalista

Ulisses da Costa Oliveira, Superitendencia Estadual do Meio Ambiente (SEMACE-CE)

Fiscal ambiental da Superintendencia Estadual do Meio Ambiente (Estado do Ceara), mestre em Geografia pela Universidade Estadual do Ceara, doutorando em Recursos Hidricos pela Universidade Federal do Ceara. Trabalha com educacao ambiental, licenciamento ambiental, recursos hidricos e fiscalizacao ambiental no Estado do Ceara.

Referências

AB’SABER, A.N. Participação das superfícies aplainadas nas paisagens geomorfológicas do Nordeste do Brasil. Geomorfologia, 19. São Paulo: USP, Instituto de Geografia, 1969.

AB'SABER, Aziz Nacib. O Domínio Morfoclimático Semi-árido das Caatingas Brasileiras. Geomorfologia, São Paulo, n. 43, p. 1-39, 1974.

BERTALANFFY, Ludwig von. Teoria geral dos Sistemas, Trad.: Francisco M. Guimarães. 2. ed. Petrópoles, Vozes: Brasília, INL, 1975.

BERTRAND, G. Paisagem e Geografia Física Global: esboço metodológico. Caderno de Ciências da Terra, n. 13, p. 1-27, 1972.

BETARD, F.; PEULVAST, J.P; CLAUDINO-SALES, V. Caracterizacao morfopedologica de um serra umida no semiarido do Nordeste brasileiro. Mercator, v. 6, p. 107-126, 2007.

BEZERRA, E.C.; BEZERRA, J.E.G.; MENDE, M.F.S. Precipitações. In: IPLANCE: Atlas do Ceará. Fortaleza, p. 18-19, 1989.

BRANDÃO, R.L.; FREITAS, L.C.B. Geodiversidade do estado do Ceará. Fortaleza: CPRM. 2014. 214 p.

BRITO NEVES, B.B. América do Sul: quatro fusões, quatro fissões e o processo acrecionário andino. VII Simpósio Nacional de Estudos Tectônicos, SBG. Bahia. p. 11-13, 1999.

CABY, R.; ARTHAUD, M.H.; ARCHANJO, C.J. Lithostratigraphy and petrostructural characterization of supracrustals units in the Brasiliano Belt of Northeast Brazil: geodynamics implications. IN: SILVA FILHO, A.F.; LIMA, E.S. (eds.). Geology of The Borborema Province. Journal of South America Earth Science. p. 235-246, 1995.

CLAUDINO-SALES, V. Megageomorfologia do Estado do Ceará. São Paulo: Novas Edições Acadêmicas, 2016.

CLAUDINO-SALES, V.; LIRA, M.V. Megageomorfologia do Noroeste do Estado do Ceará. Revista Caminhos de Geografia, v. 12, n. 38, p. 200-209, jun. 2011.

FERNANDES, A. Temas Fitogeográficos. Fortaleza: Stylus Comunicações. p. 116, 1990.

FIGUEIREDO, M.A. A cobertura vegetacional do Ceará: Unidades fitoecológicas. In: IPLANCE: Atlas do Ceará. Fortaleza, p. 28-29, 1997.

GURGEL, S. P. P; BEZERRA, F. H. R.; CORREA, A.C.B.; MARQUES, F O.; MAIA, R. P. Cenozoic uplift and erosion of structural landforms in NE Brazil. Geomorphology, v. 186, p. 68-72, mar. 2013.

INSTITUTO DE PESQUISA E ESTRATÉGIA ECONÔMICA DO CEARÁ (IPECE). Tipos Climáticos. Disponível em: http//ipece.ce.gov.br/atlas. Acesso em: 1º jan. 2016.

LIMA, E.C. A Serra da Meruoca. Revista da Casa de Geografia de Sobral, vol.1, p. 45-49, 1999.

LIMA, E. C. Serras úmidas e secas no sertão do Ceará: estudo comparativo das condições ambientais do maciço de Baturité e a serra das Matas. In: BASTOS, F. H. (Org.). Serra de Baturité uma visão integrada das questões ambientais. Fortaleza: Expressão Gráfica, 2011. p. 223-234.

LIMA, E. C. A Importância das serras cristalinas no semiárido do Nordeste, especialmente no Ceará-Brasil. Revista da Casa de Geografia de Sobral. Sobral, v. 16, n. 1, p. 89-100, 2014.

IMA, E. C; SILVA, E. V. Estudos geossistêmicos aplicados à bacias hidrográficas. Revista Equador, Teresina, v. 4, n. 4, p. 3-20, 2015.

MAIA, R.P., BETARD, F., BEZERRA, F.H. Geomorfologia dos Maciços de Porto Alegre e Martins, NE-Brasil: inversão do relevo em análise. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 17, n. 2, p. 273-285, 2016.

MATOS, R. Tectonic evolution of the Equatorial South Atlantic. American Geophysical Union. Geophysical Monograph, v. 115, p. 331-354, 2000.

MORAIS NETO, J.M., HEGARTY, K.A., KARNER, G.D., ALKIMIN, F.F. Timing and mechanisms for the generation and modification of the anomalous topography of the Borborema Province, northeastern Brazil. Marine and Petroleum Geology, v. 26, p. 1070–1086, 2009.

MOREIRA, M.M.M.A.; GATTO, L.C.S. Geomorfologia. In: Ministério das Minas e Energia. Projeto RADAMBRASIL. Rio de Janeiro, p. 213-252. 1981.

PEULVAST, J.P., CLAUDINO-SALES, V. Stepped surfaces and palaeolandforms in the northern Brazilian nordeste: constraints on models of morphotectonic evolution. Geomorphology, v. 62, p. 89-122, 2004.

SOUZA, M.J.N. Geomorfologia. In: IPLANCE: Atlas do Ceará. Fortaleza, p. 14-15, 1989.

SOUZA, M.J.N. geossistemas e potencialidades dos recursos naturais; serra de Baturité e áreas sertanejas periféricas (Ceará) Fortaleza: UFC/Funceme:1994. 102 p.

STRAHLER, A. Hypsometric (area-altitude) analysis of erosional topography. Geol. Soc. América Bulletin, 1952, p. 1142.

ZANELLA, M. E. Considerações Sobre o Clima e os Recursos Hídricos do Semiárido Nordestino. Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, n. 36, v. Especial, p. 126-142, 2014.

Publicado

2021-07-21

Como Citar

LIMA, E. C.; CLAUDINO-SALES, V.; OLIVEIRA, U. da C. Levantamento fisiográfico dos altos cursos das sub-bacias hidrográficas no maciço cristalino serra da Meruoca, estado do Ceará. Geografares, [S. l.], v. 1, n. 32, p. 52–68, 2021. DOI: 10.47456/geo.v1i32.33129. Disponível em: https://portaldepublicacoes.ufes.br/geografares/article/view/33129. Acesso em: 27 set. 2021.