Espaços pesqueiros artesanais e saberes etnoecológicos da pesca de robalos e sardas no sul do Espírito Santo - Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7147/geo.v1i31.31253

Palavras-chave:

Território pesqueiro, Pesca tradicional, Estudo Etnoecológico

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo apresentar os saberes etnoecológicos dos pescadores artesanais de Ubu e Parati, em Anchieta, Espírito Santo (ES), de forma a compreender suas estratégias de usos dos espaços marinhos para manter a subsistência e a renda. Com foco na pesca de robalos e sardas, foram feitas entrevistas (n=22) para aquisição de informações sobre os espaços pesqueiros, comportamentos das etnoespécies, seus habitats, técnicas de captura, além de dinâmicas climáticas e oceanográficas locais que interferem na atividade. Posteriormente, essas informações foram correlacionadas a dados encontrados na literatura científica. Conclui-se, primeiramente, que os saberes sobre o meio possibilitam ao pescador variar os esforços de pesca, as técnicas e o lugar, em função das condições ambientais trazidas a cada sazonalidade. Segundo, nota-se a carência de estudos para subsidiar a gestão pesqueira municipal e, por fim, há uma insatisfação com relação às normas de ordenamento pesqueiro e de usos dos espaços marinhos, consideradas incompatíveis com os modos tradicionais de pesca, na percepção dos entrevistados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josilene Cavalcante Corrêa, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal do Pará (2000), graduação em Bacharelado em Geografia pela Universidade Federal do Pará (2000) e mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Espírito Santo (2013). Atualmente é professora de geografia da Prefeitura Municipal de Cariacica e pesquisadora no Laboratório de Estudos e Pesquisas em Tecnologia Social, Trabalho e Educação (LabTec - Ifes). Atua nos seguintes temas: territórios pesqueiros, cartografia social, formação de professor, geotecnologias.

Joelson Musiello Fernandes, Programa de Pós-Graduação em Oceanografia Ambiental da Universidade Federal do Espírito Santo

Biólogo, Mestre em Aquicultura e Pesca, Doutor em Oceanografia Ambiental, Pós-Doutorando pelo Programa de Pós Graduação em Oceanografia Ambiental da Universidade Federal do Espírito Santo.

Jacqueline Albino, Programa de Pós-Graduação em Oceanografia Ambiental e Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1988), mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993), doutorado em Geociências (Geologia Sedimentar) pela Universidade de São Paulo (1999) e Pós-Doutorado em Engenharia Marítima pela Universidade da Catalunya, Espanha. Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Espírito Santo, professor da pós-graduação em Oceanografia Ambiental e da pós-graduação em Geografia da Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geomorfologia Costeira, atuando principalmente nos seguintes temas: morfodinâmica praial e vulnerabilidade costeira.

Referências

ABREU, J. S. de; DI BENEDITTO, A. P. M.; MARTINS, A. S.; ZAPPES, C. A. Pesca artesanal no município de Guarapari, estado do Espírito Santo: uma abordagem sobre a percepção de pescadores que atuam na pesca de pequena escala. Soc. Nat., Uberlândia, MG, v.32, p.59-74, 2020. https://doi.org/10.14393/SN-v32-2020-46923

AGRESTI, A.; FINLAY, B. Métodos estatísticos para as ciências sociais. Ed. 4. Penso, 2012.

ALBINO, J.; COELHO, A. L. N; GIRARDI, G.; NASCIMENTO, K. A. Erosão e Progradação do litoral do Espírito Santo. In: MUEHE, D. (Org.) Panorama da Erosão Costeira no Brasil. Brasília: Ministério de Meio Ambiente, v. 1, 2018. Disponível em: < https://www.mma.gov.br/estruturas/sqa_sigercom/_arquivos/es_erosao.pdf>. Acesso em: 21 de setembro de 2019.

ALVES, L. A.; DI BENEDITTO, A. P. M.; ZAPPES, C. A. Ethnooceanography of tides in the artisanal fishery in Southeastern Brazil: use of traditional knowledge on the elaboration of the strategies for artisanal fishery. Applied Geography, v. 110, 2019. https://doi.org/10.1016/j.apgeog.2019.102044

ARAÚJO, A. R.R.; SILVA, F. D.; SANTANA R.F.; LOPES, D.F.C. Gestão da pesca de Mytella Charruana (D’ Orbigny, 1846) no litoral do estado de Sergipe: indicadores de sustentabilidade. Rev. Bras. Eng. Pesca, v. 4(2), p.56-70, 2009. https://doi.org/10.18817/repesca.v4i2.237

ARAÚJO F. G.; AZEVEDO M. C. C.; SILVA M. A.; PESSANHA, A. L. M.; GOMES I. D.; CRUZ-FILHO A. G. Environmental influences on the demersal fish assemblages in the Sepetiba Bay, Brazil. Estuaries and Coasts, v. 25(3), p.441-450, 2002. Available in: <https://link.springer.com/article/10.1007/BF02695986>. Accessed in: February 21st , 2020.

BAKKEN, E.; WESTGARD, T. Intermixture of the North sea and western mackerel stocks, determined by analyses of Norwegian tagging data. ICES: International Council for the exploration of the Sea. Doc. C.M. 1977/J:14, 1986. Available in: <https://core.ac.uk/reader/52045318>. Accessed in: April 30th , 2020.

BALDIN, N.; MUNHOZ, E. M. B. Educação ambiental comunitária: uma experiência com a técnica de pesquisa snowball (bola de neve). Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient. v. 27, p. 46-60, 2011. Disponível em: < https://periodicos.furg.br/remea/article/view/3193/1855> Acesso em: 17 de janeiro de 2020.

BARBOSA, J. C. Pescadores Artesanais e Políticas Públicas: o Pronaf em Anchieta-ES. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009. Available in < https://biblioteca.incaper.es.gov.br/digital/bitstream/item/1953/1/Jacinta-Cristiana-Barbosa.pdf>. Acesso em: 15 de janeiro de 2018.

BATISTA, V. da S.; FABRÉ, N. N. Temporal and spatial patterns on serra, Scomberomorus brasiliensis (Teleostei, Scombridae), catches from the fisheries on the Maranhão coast, Brazil. Braz. J. Biol. Vol.61, no.4. São Carlos Nov. 2001. https://doi.org/10.1590/S1519-69842001000400003

BEMVENUTI, M. A.; FISCHER, L. G. Peixes: morfologia e adaptações. In Cadernos de Ecologia Aquática. 5 (2): 31-54, ago – dez, 2010. Disponível em: < https://demersais.furg.br/images/producao/2010_Bemvenuti_peixes_morfologia_caderno_ecol_aquat.pdf>. Acesso em: 21 de setembro de 2019.

BRASIL. 1º Anuário Brasileiro da pesca e Aquicultura. 2014. Disponível em: < http://formsus.datasus.gov.br/novoimgarq/16061/2489520_218117.pdf>. Acesso em: 28 de outubro de 2019.

______. Lei nº 11.959, de 29 de jun. de 2009. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L11959.htm>. Acesso em: 20 de outubro de 2019.

CERQUEIRA, V. R. Cultivo do robalo-peva, centropomus parallelus. In: Baldisserotto, B.; Gomes, L. C. (Orgs.). Espécies nativas para piscicultura no Brasil. V. 1. Editora da UFSM, Santa Maria, 2005.

COSTA-NETO, E. M.; MARQUES, J. G. W. Conhecimento ictiológico tradicional e a distribuição temporal e espacial de recursos pesqueiros pelos pescadores de Conde, Estado da Bahia, Brasil. Etnoecológica, 4 (6): 56-68. 2000. Disponível em: < http://etnoecologia.uv.mx/etnoecologica/Etnoecologica_vol4_n6/frame_sup_art_costaneto.htm>. Acesso em: 30 de março de 2020.

FAO - Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura. Diretrizes Voluntárias para Garantir a Pesca de Pequena Escala Sustentável no Contexto da Segurança Alimentar e da Erradicação da Pobreza. Roma, 2017. Disponível em: <http://www.fao.org/3/i4356pt/I4356PT.pdf>. Acesso em: 3 de setembro de 2019.

FIGUEIREDO, J. L.; MENEZES, N. A. Manual de peixes marinhos do sudeste do BRASIL: III. Teleostei (2). Museu de Zoologia da USP, São Paulo, Brasil, 1980. 90pp. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/233869053_Manual_de_peixes_marinhos_do_sudeste_do_Brasil_III_Teleostei_2>. Acesso em: 30 de março de 2020.

GARCEZ, D. S.; SÁNCHEZ-BOTERO, I. J. Comunidades de pescadores artesanais no estado do Rio Grande do Sul, BRASIL. Atlântica, Rio Grande, v. 27(1), p. 17-29, 2005. https://doi.org/10.5088/atl%C3%A2ntica.v27i1.2201

HALLWASS, G; LOPES, P. F. M.; JURAS, A. A.; SILVANO, R. A. M. Fishers’ knowledge identifies environmental changes and fish abundance trends in impounded tropical rivers. Ecological applications, v.23, p.392-407, 2013. Available in: <https://doi.org/10.1890/12-0429.1>. Accessed in: May 8th, 2020.

IBAMA - Instituto brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Instrução Normativa n° 10, de 27 de abril de 2009. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/cepsul/images/stories/legislacao/Instrucao_normativa/2009/in_ibama_10_2009_defesorobalo_es.pdf>. Acesso em: 28 de novembro de 2019.

______. Instrução Normativa n° 166, de 18 de julho de 2007. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/cepsul/images/stories/legislacao/Instrucao_normativa/2007/in_ibama_166_2007_redeemalhe_suspensa_p_ibama_icmbio_7_2008_vigente.pdf>. Acesso em: 2 de novembro de 2019.

ITOZ, C. de [et al.]. Pesca artesanal em uma comunidade no rio Araguaia: ação extensionista sobre o custo da atividade e canais de comercialização para o setor . Palmas, TO: Embrapa Pesca e Aquicultura, 2017. Disponível em: <http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/168645/1/CNPASA-2017-doc36.pdf>. Acesso em: 15 de março de 2020.

KNOX, W.; TRIGUEIRO, A. A pesca artesanal no litoral no ES (Capítulo 1). In: KNOX, W; TRIGUEIRO, A. (Orgs.). Saberes, narrativas e conflitos na pesca artesanal. Edufes, Vitória, 2015. P. 17-50.

LESSA, R.; NÓBREGA, M. F. de. Guia de Identificação de Peixes Marinhos da Região Nordeste. Programa Revizee / Score-NE. UFRPE. Dimar. Recife, 2000. Disponível em: <https://www.mma.gov.br/estruturas/revizee/_arquivos/guiaiden.pdf>. Acesso em: 15 de março de 2020.

MARTINS, A. S.; DOXSEY, J. R. Diagnóstico da Pesca no Estado do Espírito Santo. Vitória: Institutos do Milênio – Recos, 2004. 41 p.

MOURA, F. de B. P.; MARQUES, J. G. W. Conhecimento de pescadores tradicionais sobre a dinâmica espaço-temporal de recursos naturais na Chapada Diamantina, Bahia. Biota Neotrop., v.7, n.3, 2007. https://doi.org/10.1590/S1676-06032007000300014

MUEHE, D.; GARCEZ, D. S. A Plataforma continental brasileira e a relação com a zona costeira e a pesca. Mercator, Fortaleza - CE, v. 4, no.8, p. 69-88, 2005. Disponível em: < http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/100 >. Acesso em: 2 de Agosto de 2018.

MUSIELLO-FERNANDES, J.; VIEIRA, F.V.; FLORES R.M.; CABRAL, L.; ZAPPES, C.A. Pesca artesanal e as interferências sobre a atividade na mesorregião central do Espírito Santo. Bol. Mus. Biol. Mello Leitão, v.40(1), p.1-21, 2018 1. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/325049997_Pesca_artesanal_e_as_interferencias_sobre_a_atividade_na_mesorregiao_central_do_Espirito_Santo> Acesso em: 2 de abril de 2020.

NETTO, R. F.; NUNES, A. G. A.; ALBINO, J. As técnicas de pesca e o conhecimento tradicional envolvido nas atividades dos pescadores artesanais da comunidade de Santa Cruz, ES - BRASIL. In: Geografares, Vitória, v. 3, p. 123-132, 2002. https://doi.org/10.7147/GEO3.1121

ONU - Organização das Nações Unidas Brasil. Fao celebra decisões da Assembleia Geral para defender agricultura familiar e pesca artesanal. Portal do Desenvolvimento Sustentável. 2018. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/fao-celebra-decisoes-da-assembleia-geral-para-defender-agricultura-familiar-e-pesca-artesanal/>. Acesso em: 4 de maio de 2019.

RAMALHO, C. W. N. Sentimento de corporação, cultura do trabalho e conhecimento patrimonial pesqueiro: expressões socioculturais da pesca artesanal. Revista de Ciências Sociais, UFC, Fortaleza, v. 43, n. 1, p. 8-27, 2012. Disponível em: <http://www.periodicos.ufc.br/revcienso/article/view/417>. Acesso em: 5 de fevereiro de 2019.

RAMIRES, M.; MOLINA, S. M. G.; HANAZAKI, N. Etnoecologia caiçara: o conhecimento dos pescadores artesanais sobre aspectos ecológicos da pesca. Biotemas, v. 20(1), p.101-113, 2007. https://doi.org/10.5007/%25x

RAMOS, M. H. R.; SILVA. A. I.; ATAIDE, S. G. (Orgs.) Desenvolvimento local, saúde e meio ambiente: o impacto dos grandes Projetos em Anchieta/ES, na Região Metropolitana da Grande Vitória e em Macaé/RJ. EMESCAM, Vitória-ES, 2009.

RODRIGUES, P. P. Aspectos reprodutivos do robalo-peva na Foz do Rio Doce, Linhares/ES. (Monografia de Graduação). Universidade Federal do Espírito Santo. Departamento de Oceanografia. 2005.

SEIXAS, C. [et al]. Collaborative Coastal Management in Brazil: Advancements, Challenges, and Opportunities. In: SALAS, S.; BARRAGÁN-PALADINES, M.J.; CHUENPAGDEE, R. (Eds.). Viability end sustainability of Small-Scale Fisheries in Latin America and the Caribbean. 2019. https://doi.org/10.1007/978-3-319-76078-0_18

SILVA, A. E. Compartimentação morfodinâmica das praias oceânicas do litoral de Anchieta e Piúma – ES. 2009. (Monografia) Graduação em Oceanografia. Disponível em: <http://www.oceanografia.ufes.br/sites/oceanografia.ufes.br/files/field/anexo/ALEX%20EVARISTO%20DA%20SILVA.pdf>. Acesso em: 9 de fevereiro de 2019.

SILVA L. de M. C. da; MACHADO, I. C.; TUTUI, S. L. dos S.; Tomás, A. R. G. Calendário etnobiológico do robalo, segundo os pescadores especialistas das áreas estuarinas da Baixada Santista (SP). Atas CIAIQ 2019. Investigação Qualitativa em Ciências Sociais//Investigación Cualitativa en Ciencias Sociales//V. 3, p. 457-466. < Disponível em: https://proceedings.ciaiq.org/index.php/CIAIQ2019/article/view/2295>. August 8, 2019.

SILVA, M. H.; SOARES, G. S. de S. (Coords.) Boletim estatístico da pesca do Espírito Santo - Ano 2011. Programa de estatística pesqueira do Espírito Santo. Universidade Federal do Espírito Santo, no. 2 - Vitória, ES: Ufes, 2013.

SUTHERLAND, D. F.; FABLE JR., W. A. Results of a king mackerel (Scomberomorus cavalla) and Atlantic Spanish mackerel (Scomberomorus maculatus) migration study,1975-79. National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA). Panama City. 1980. Available in: < https://repository.library.noaa.gov/view/noaa/5385>. Accessed in: May 24th, 2020.

ZANOTELLI, C. L.; FERREIRA, F. C.; ANTÔNIO, L. M.; BERGAMASCHI, R. B. A renda da terra na Região Metropolitana da Grande Vitória – ES – BRASIL. Confins. Revista Franco-Brasileira de Geografia, no 21, 2014. https://doi.org/10.4000/confins.9738

ZAPPES, C. A.; OLIVEIRA, P. C.; DI BENEDITTO, A. P. M. Percepção de pescadores do Norte fluminense sobre a viabilidade da pesca artesanal com a implantação de megaempreendimento portuário. Boletim do Instituto de Pesca, 42, p. 73-88, 2016. Disponível em: <https://www.pesca.sp.gov.br/DOI2016/sumario42_1/6BIP011artigo73-88WEB.htm> Acesso em: 28 de março de 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-17

Como Citar

CAVALCANTE CORRÊA, J. .; MUSIELLO FERNANDES, J. .; ALBINO, J. Espaços pesqueiros artesanais e saberes etnoecológicos da pesca de robalos e sardas no sul do Espírito Santo - Brasil. Geografares, [S. l.], v. 1, n. 31, p. 144–166, 2020. DOI: 10.7147/geo.v1i31.31253. Disponível em: https://portaldepublicacoes.ufes.br/geografares/article/view/31253. Acesso em: 26 jul. 2021.