Deambulações (criativas) na cidade

o caminhar como experiência poética

Autores

Palavras-chave:

Arte, Cidade, Percurso, Fotografia, Colagem

Resumo

Essa é uma pesquisa em arte que toma corpo fundamentada no caminhar pelos espaços urbanos da cidade de Maringá. Propõe-se investigar os agenciamentos entre o caminhar, o colocar-se (e um estar) do lado de fora, como uma experiência poética que utiliza-se de capturas fotográficas e colagens como materialidade artística. O problema deriva de como pensar a instauração de uma poética artística por meio da experimentação investigativa (criativa) do/no espaço da cidade. Essa questão é abordada pela experiência do artista em investigar os percursos, os deslocamentos que apontam para as possibilidades de manifestações artísticas advindas da apreensão urbana, da reinvenção dos espaços da cidade e da criação de outras realidades pela/com a arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Benatti, Universidade Cesumar - Unicesumar

Artista, professor e pesquisador. Doutorando e Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá. Graduado em Artes Visuais pela Universidade Estadual de Maringá e graduando em Pedagogia pelo Centro Universitário Cidade Verde - UniFCV. Especialista em Metodologia do Ensino de Artes - Faculdade Eficaz. Professor no Ensino Superior e na Educação Básica. Membro do Grupo de Pesquisa em Educação, Mídias e Estudos Culturais - GPEMEC/UEM e do Grupo de Pesquisa Discursividades, Cultura, Mídia e Arte - GPDISCMÍDIA/UEM. Tem interesse e desenvolve pesquisas nos campos da arte e da educação em diálogo com os Estudos Culturais e as Filosofias da Diferença.

Referências

AUGÉ, M. Não Lugares: Introdução a Uma Antropologia da Supermodernidade. Campinas: Papirus, 1994.

CHAUÍ, M. Notas sobre utopia. Ciência e Cultura. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, v. 60, n.1, 2008. Disponível em: < http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0009-67252008000500003 >. Acesso em: 15 out. 2017.

CRIPPA, A. Mito e Cultura. São Paulo: Editora Convívio, 1975.

DIDI-HUBERMAN, G. Quando as imagens tocam o real. Pós. Belo Horizonte: Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, v. 2, n. 4, p. 204 – 219, 2012. Disponível em: < https://www.eba.ufmg.br/revistapos/index.php/pos/article/view/60 >. Acesso em: 15 out. 2017.

FUÃO, F. F. A collage como trajetória amorosa. Porto Alegre: EDUFRGS, 2011.

KLEE, P. Caminhos do estudo da natureza. Rio de Janeiro: Zahar, 2014a.

KLEE, P. Confissão criadora. Rio de Janeiro: Zahar, 2014b.

LIBERMAN, F. O corpo como produção de subjetividade. Cadernos de Subjetividade. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, n.5, 1997. Disponível em: < https://revistas.pucsp.br/index.php/cadernossubjetividade/login?source=%2Findex.php%2Fcadernossubjetividade%2Findex >. Acesso em: 08 jun. 2017.

MAROSO, E. Planos de ação: sobre a poiética e a cartografia. Em: ENCONTRO DA ANPAP, 24., 2015, Santa Maria. Anais eletrônicos... Santa Maria: UFSM, 2015, p. 1308-1322. Disponível em: < http://anpap.org.br/anais/2015/comites/cpa/elias_maroso.pdf >. Acesso em: 05 jun. 2017.

PASSERON, R. Da estética à poiética. Porto Arte. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v.8, n.15, p. 103-116, nov. 1997. Disponível em: < http://seer.ufrgs.br/PortoArte/article/view/27744 >. Acesso em: 09 abr. 2017.

REY, S. A instauração da imagem como dispositivo de ver através. Porto Arte. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v. 13, n. 21, 2004. Disponível em: < http://seer.ufrgs.br/PortoArte/article/view/27887 >. Acesso em: 15 out. 2017.

REY, S. Caminhar: experiência estética, desdobramento virtual. Porto Arte. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v. 17, n. 29, 2010. Disponível em: < http://seer.ufrgs.br/PortoArte/article/view/23329/13403 >. Acesso em: 15 out. 2017.

REY, S. Da prática à teoria: três instâncias metodológicas sobre a pesquisa em poéticas Visuais. Porto Arte. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v.7, n. 13, 1996. Disponível em: < http://seer.ufrgs.br/PortoArte/article/view/27713 >. Acesso em: 08 jun. 2017.

REY, S. Por uma abordagem metodológica da pesquisa em artes. In: BRITES, Blanca; TESSLER, Elida (Org.). O meio como ponto zero: metodologia da pesquisa em artes plásticas. Porto Alegre: UFRGS, 2002. p. 123-140.

SENNETT, R. Carne e Pedra: o corpo e a cidade na civilização ocidental. Rio de Janeiro: BestBolso, 2016.

SOULAGES, F. A ficção fotográfica. In: CHIODETTO, E.; MONTEROSSO, J. Catálogo: A invenção de um mundo. Itaú Cultural: São Paulo, 2009.

Downloads

Publicado

2021-07-19

Como Citar

Benatti, L. (2021). Deambulações (criativas) na cidade: o caminhar como experiência poética. Revista Do Colóquio, (20), 46–59. Recuperado de https://portaldepublicacoes.ufes.br/colartes/article/view/35359