Gemologia da Ciencia a Arte": Uma exposição como ação extensionista, promovendo novas práticas pedagógicas no Curso de Gemologia

Autores

  • Shelley Bomfim Universidade Federal do Espírito Santo
  • Marcus Vinícius Dutra de Magalhães Universidade Federal do Espírito Santo
  • Janaina Bastos Depianti Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.30712/guara.v6i10.19100

Resumo

Em busca de novas práticas pedagógicas e quebrando paradigmas, frente aos desafios do mundo acadêmico surgiu uma oportunidade para que alunos do curso de Gemologia da UFES, pioneiro e único no Brasil, pudessem trazer ao grande público uma abordagem com o propósito de despertar reflexões, recriar ações com novas perspectivas e melhores estratégias. Neste sentido, a exposição: “Gemologia da Ciência à Arte”, foi pensada e elaborada como ação do projeto de extensão “Garimpando a Arte” com objetivo de apresentar as vertentes do curso de Gemologia vistas pelo cunho cientifico, social e artístico fora de um ambiente formal.  A mostra durou 44 dias no espaço da Biblioteca Central da UFES com 2.082 visitantes alcançando um público recorde para esta modalidade de exposição no ambiente em questão. Os 53 expositores denominados “gemoartistas” puderam apresentar seus trabalhos de forma única e com técnicas livres apresentando um grande acervo de obras sobre os minerais e suas potencialidades. Assim, a metodologia aplicada mostrou-se eficaz em seus objetivos, pois promoveu a cultura dentro do espaço acadêmico e na cidade de Vitória, contribuindo com o aumento da visibilidade do curso de Bacharelado em Gemologia, além da divulgação do grande potencial gemológico do estado do Espírito Santo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-02-04

Edição

Seção

Artigos