Habitar Mundos

Ou como construir paisagens como espaços de pertencimento

Autores

Palavras-chave:

Processo de Criação, pintura, espacialidade

Resumo

Este ensaio busca construir uma reflexão a respeito do processo de criação deste artista/pesquisador em torno da prática da pintura, sua problematização e respectivos desdobramentos poéticos e conceituais. Objetiva também, investigar criticamente o andamento do fazer artístico como investigação acadêmica, em que a problemática em torno daespacialidade é um dos guias tanto para a reflexão teórica, quanto para seu desenvolvimento prático. Habitar mundossignificaria por esta óptica, considerar como a pintura se desenvolve questionando seu espaço de materialização, assim como, um sentido específico de espaço para sua existência. Como ponto de partida se considera seu estado abstrato de espacialidade, que evoca sentidos de paisagem para sua configuração e possíveis transformações ao longo do processo. Construindo assim, uma reflexão onde a pintura é geradora de espaços de pertencimento, uma metáfora de um espaço a ser habitado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Luiz Rigatti, Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto FBAUP

Artista plástico e professor. Doutorando em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto FBAUP, Portugal. Mestre em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC (2012). Bacharel em Artes Visuais pela Universidade Tuiuti do Paraná (2005). Professor efetivo no curso de Licenciatura em Artes Visuais da Universidade Federal de Rondônia - UNIR em Porto Velho desde 2014. Atuou entre 2008 e 2014 como professor substituto/colaborador na Faculdade de Artes do Paraná FAP/UNESPAR em Curitiba PR. Atuou como professor de Pós-graduação na Especialização em Poéticas Visuais da Escola de Música e Belas Artes do Paraná - EMBAP/UNESPAR, entre 2013 e 2014. Foi Chefe do Departamento de Artes da Universidade Federal de Rondônia e Coordenador dos cursos de Artes Visuais, Música e Teatro em 2016 e 2017. Membro do Grupo de Pesquisa CEPIA - Centro de Pesquisa Interdisciplinar em Artes na Universidade Federal de Rondônia. Possui experiência na área de Artes Plásticas, Pintura, Gravura e Desenho, com ênfase em Processos Artísticos Contemporâneos. Atua na Linha de Pesquisa em Poéticas Visuais. Como artista, realizou inúmeras exposições individuais, tais como, na Galeria Ocupa no Porto, Portugal em 2020, Galeria Ybakatu em Curitiba em 2019 e 2014, Galeria Virgilio em São Paulo em 2018 e 2013, Centro Universitário Maria Antonia em São Paulo em 2012, Museu de Arte Contemporânea do Paraná em Curitiba em 2008, entre outras. Participou de inúmeras exposições coletivas no Brasil e exterior. Possui trabalhos nos acervos do Museu Oscar Niemeyer em Curitiba, Museu Victor Meirelles em Florianópolis e Museu Municipal de Arte de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba. Além de diversas coleções privadas tanto no Brasil como exterior. Foi contemplado em 2005 e 2010 com o Prêmio Bolsa Produção para Artes Visuais e em 2011 com o Prêmio Circulação Nacional e Internacional, ambos pela Fundação Cultural de Curitiba.

Referências

ALAIN-BOIS, Yve. A Pintura como Modelo. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

BERGER, John. Modos de Ver. São Paulo: Martins Fontes, 1972.

CAUQUELIN, Anne. A invenção da Paisagem. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

DELEUZE, Gilles. Diferença e repetição. São Paulo: Graal, 2018.

___. Francis Bacon Lógica da Sensação. Lisboa: Orfeu Negro, 2011.

___. A imagem-tempo. São Paulo: Ed. Brasiliense, 2005.

LANCRI, Jean. Modestas Proposições sobre as condições de uma pesquisa em Artes Plásticas na Universidade. In: Tesseler, E., & Brites, B. O Meio como Ponto Zero. Porto Alegre: UFRGS, 2002.

LÉVI-STRAUSS, Claude. O Pensamento Selvagem. Campinas: Papirus, 2002.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da Percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

PASSERON, René. Pour une Philosofie de la Création. Paris: Klincksieck, 1989.

___. Da Estética a Poïética. In: Porto Arte. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 1997.

PASTA, Paulo. A Educação pela Pintura. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

RICCIOPPO, C. E. Paisagem, Centro Universitário Maria Antonia. USP: São Paulo, SP, 2012.

VALÉRY, Paul. Variedades. São Paulo: Edusp, 1990.

___. L’Idée Fixe. Paris: Gallimard, 1932.

Downloads

Publicado

2021-07-19

Como Citar

Rigatti, A. L. (2021). Habitar Mundos: Ou como construir paisagens como espaços de pertencimento. Revista Do Colóquio, (20), 26–45. Recuperado de https://portaldepublicacoes.ufes.br/colartes/article/view/35356