A sociedade civil nos CMAS do Espírito Santo: um longo caminho até o pleno exercício do controle social

Autores

  • Desirée C. RABELO
  • Maria Beatriz L. HERKENHOFF
  • Letícia M. BORLINI
  • Renata M. L. FONSECA
  • Kedma A. NOGUEIRA
  • Carolina B. OLIVEIRA

DOI:

https://doi.org/10.18315/argumentum.v0i0.16

Resumo

Apresenta os resultados parciais das pesquisas do Núcleo de Estudos e o de Estudos em Movimentos e Práticas Sociais (NEMPS), sobre vários aspectos da participação da sociedade civil, nos conselhos municipais de Assistência Social (CMAS) do Estado do Espírito Santo. Na primeira etapa da investigação, foram entrevistados representantes da sociedade civil dos conselhos de Cariacica, Guarapari, Serra, Viana, Vila Velha e Vitória. Identifica o perfil dos conselheiros, as práticas e os recursos utilizados por eles, na relação com os demais atores envolvidos no processo de controle social. Os dados obtidos não trazem diferenças significativas no que se refere a outros conselhos, e confirmam a necessidade do aperfeiçoamento e da qualificação dos instrumentos e dos atores atuantes nos conselhos gestores. O desafio é investir nos aspectos pedagógicos para uma cultura de participação onde gestores, técnicos, organizações sociais e toda a sociedade sintam-se, igualmente, responsabilizados e em condições de exercer o controle social.

Palavras-chave: Assistência Social. Comunicação Pública. Espírito Santo (Estado). Controle Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-02-19

Como Citar

RABELO, D. C., HERKENHOFF, M. B. L., BORLINI, L. M., FONSECA, R. M. L., NOGUEIRA, K. A., & OLIVEIRA, C. B. (2010). A sociedade civil nos CMAS do Espírito Santo: um longo caminho até o pleno exercício do controle social. Argumentum, 106-122. https://doi.org/10.18315/argumentum.v0i0.16

Edição

Seção

Artigos Temáticos