A compreensão e denúncia das violências raciais como genocídio da população negra

Autores

  • Matheus Silva Freitas Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.47456/simbitica.v7i3.33706

Resumo

Este artigo tece uma reflexão sobre a compreensão das relações raciais no Brasil e as violências imbricadas nesse processo enquanto um genocídio da população negra. Para tanto, é feita uma leitura de lutas antirracistas, empreendidas pelos movimentos sociais negros, que denunciam a existência de tal extermínio. Focaliza-se, em especial, o livro “O genocídio do negro brasileiro: o processo de um racismo mascarado” escrito por Abdias Nascimento e três movimentos sociais que atuam especificamente contra o genocídio da juventude negra.  A trama costurada ao longo do texto permite apreender que a compreensão das violências contra a população negra enquanto um genocídio têm sido uma estratégia política dos movimentos negros, com a intenção de provocar incômodo com a realidade injusta.

Palavras-chave: Genocídio; violência racial; movimentos negros; genocídio da população negra.

 

Abstract

This article presents a reflection on the understanding of racial relations in Brazil and the violence imbricated in this process as a genocide of the black population. To do so, a reading of antiracist struggles, undertaken by black social movements, is made that denounces the existence of such extermination. The book "The Black Genocide of Brazil: The Process of Masked Racism" written by Abdias Nascimento and three social movements that specifically work against the genocide of black youth is particularly focused. The plot sewn throughout the text allows to understand that the understanding of the violence against the black population as a genocide has been a political strategy of the black movements, seen as provocateurs of annoyance.

Keywords: Genocide; racial violence; black movements; genocide of the black population.

 

Resumen

Este artículo tensa una reflexión sobre la comprensión de las relaciones raciales en Brasil y las violencias imbricadas en este proceso como un genocidio de la población negra. Para ello, se hace una lectura de luchas antirracistas, emprendidas por los movimientos sociales negros, que denuncian la existencia de tal exterminio. Se enfoca, en especial, el libro "El genocidio del negro brasileño: el proceso de un racismo enmascarado" escrito por Abdias Nascimento y tres movimientos sociales que actúan específicamente contra el genocidio de la juventud negra. La trama cosida a lo largo del texto permite aprehender que la comprensión de las violencias contra la población negra mientras un genocidio ha sido una estrategia política de los movimientos negros, vistos como provocadores de incomodidad.

Palabras clave: Genocidio; violencia racial; movimientos negros; genocidio de la población negra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Silva Freitas, Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil

Mestrando em Educação na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Integrante do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB Viçosa) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Gênero e Raça (EDUCAGERA).

Downloads

Publicado

2020-12-24

Como Citar

Freitas, M. S. (2020). A compreensão e denúncia das violências raciais como genocídio da população negra. Simbiótica. Revista Eletrônica, 7(3, jul.-dez.), 355–372. https://doi.org/10.47456/simbitica.v7i3.33706

Edição

Seção

Artigos livres