O coletivo Critical Art Ensemble e a estética do distúrbio

Autores

  • Lucas Fortunato Rêgo de Medeiros Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil
  • Alexsandro Galeno Araújo Dantas Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.47456/simbitica.v7i3.33700

Resumo

O presente artigo tem por objetivo abordar o Critical Art Ensemble (CAE), um coletivo de artistas ativistas estadunidenses que, desde a década de 1990, promove criativas conexões entre arte, intervenção e teoria crítica. Com uma perspectiva micropolítica e suportes teóricos da sociologia, da história e da crítica da arte contemporânea, apresentamos o lugar do CAE no contexto socio-histórico que denominamos neocoletivismo, fenômeno sociológico emergente nas décadas recentes, e algumas de suas formas de expressão. Trata-se de um estudo de caso baseado em uma pesquisa bibliográfica e documental. Os dados analisados permitem compreender a trajetória do coletivo, sua forma de se organizar, criar e agir na esfera da cultura. Os resultados da pesquisa demonstram que o CAE é um caso exemplar do neocoletivismo, tendência caracterizada por formas de atuação intervencionistas em que estética e política tornam-se, por vezes, indiscerníveis em suas expressões semióticas e culturais.

Palavras-chaves: Critical art ensemble; plágio utópico; teatro recombinante; estética do distúrbio; neocoletivismo.

 

Abstract

The article handles the Critical Art Ensemble (CAE), a North American collective composed of activist artists who since 1990 have been promoting relations among art, intervention, and critical theory. We present the place of CAE in the socio-historical context, which we named as new collectivism, a sociological phenomenon emerging in the last decades. We adopted a micropolitical perspective and sociology and history theories to support the study, as well as contemporary art criticism. It is a case study based on bibliographic and documentary research. The analyzed data made it possible to understand the collective’s trajectory, its way of organizing, creating, and acting in the cultural sphere. The research results present CAE as an example of new collectivism, a trend characterized by interventionist performing, where esthétic and politics sometimes become indiscernible in their semiotic and cultural expressions.

Keywords: Critical art ensemble; utopian plagiarism; recombinant theater; aesthetics of the disturbance; new collectivism.

 

Resumen

Este artículo tiene como objetivo abordar el Critical Art Ensemble (CAE), un colectivo de artistas y activistas estadounidenses que, desde la década de 1990, ha estado promoviendo conexiones creativas entre el arte, la intervención y la teoría crítica. Con una perspectiva micropolítica y soportes teóricos de la sociología, la historia y la crítica del arte contemporáneo, presentamos el lugar del CAE en el contexto socio-histórico de lo que llamamos neocolectivismo, fenómeno sociológico emergente en las últimas décadas, y algunas de sus formas de expresión. Es un estudio de caso basado en una investigación bibliográfica y documental. Los datos analizados permiten comprender la trayectoria del colectivo, su forma de organizarse, crear y actuar en el ámbito de la cultura. Los resultados de la investigación demuestran que el CAE es un caso ejemplar de neocolectivismo, una corriente caracterizada por formas de acción intervencionista en las que la estética y la política son generalmente indiscernibles en sus expresiones semióticas y culturales.

Palabras clave: Critical art ensemble; plagio utópico; teatro recombinante; estética de la perturbación; neocolectivismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Fortunato Rêgo de Medeiros, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil

Doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, Brasil. Professor do Departamento de Ciências Sociais da UFRN. Integrante do Grupo de Pesquisa Marginália. A Pesquisa de Doutorado, que resultou no artigo, foi financiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES

Alexsandro Galeno Araújo Dantas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil

Doutorado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC, Brasil. Pós-doutorado em Comunicação na Universidade de São Paulo. Professor nas Pós-Graduações de Ciências Sociais/PPGCS e de Estudos da Mídia/PPGEM da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN. Membro do Grupo de Pesquisa Marginália.

Downloads

Publicado

2020-12-24

Como Citar

Medeiros, L. F. R. de, & Dantas, A. G. A. (2020). O coletivo Critical Art Ensemble e a estética do distúrbio. Simbiótica. Revista Eletrônica, 7(3, jul.-dez.), 196–227. https://doi.org/10.47456/simbitica.v7i3.33700