Concepções sobre promoção da saúde e qualidade de vida: revisão integrativa

Autores

  • Rauana Santos Faustino Universidade Regional do Cariri - URCA
  • Antonio Germane Alves Pinto Universidade Regional do Cariri - URCA
  • Simone Marcelino Lopes Universidade Regional do Cariri - URCA
  • Lydia Maria Tavares Universidade Regional do Cariri - URCA

DOI:

https://doi.org/10.21722/rbps.v22i1.18200

Palavras-chave:

Qualidade de Vida, Promoção a Saúde, Saúde

Resumo

Introdução: A Qualidade de Vida e a Promoção da Saúde são parâmetros conceituais relevantes, e explorar evidências para práticas promotoras da vida tornam-se caminhos propositivos para possibilidades na atenção à saúde da população. Objetivo: Analisar a produção científica sobre qualidade de vida e promoção da saúde, a fim de identificar as concepções e evidências científicas existentes na literatura sobre a temática abordada. Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, realizada nas bases de dados: Science Direct, Scopus, Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e PubMed no período de 2013 a 2017. Resultados: Evidenciaram-se convergências conceituais ara qualidade de vida e promoção da saúde. As definições se relacionam com a educação dos indivíduos para adoção de um estilo de vida saudável, tendo em vista a melhoria da Qualidade de vida, descrita como, subjetiva, determinada por fatores socioculturais e de bem-estar integral. Conclusão: A contribuição do estudo enfatiza o conhecimento sobre a população, sendo este um instrumento importante para inovação frente às condições de vida e processo saúde-doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rauana Santos Faustino, Universidade Regional do Cariri - URCA

Desenvolve pequisas nas áreas de Saúde Coletiva, Qualidade de Vida e Promoção da Súde.

Antonio Germane Alves Pinto, Universidade Regional do Cariri - URCA

Doutor em Saúde Coletiva

Simone Marcelino Lopes, Universidade Regional do Cariri - URCA

Desenvolve pequisas nas áreas de Saúde Coletiva, Qualidade de Vida e Promoção da Súde.

Lydia Maria Tavares, Universidade Regional do Cariri - URCA

Desenvolve pequisas nas áreas de Saúde Coletiva, Qualidade de Vida e Promoção da Súde.

Referências

1. ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Constituição da Organização Mundial da Saúde (OMS/WHO). USP: 1946. Disponível em: < http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/OMS-Organiza%C3%A7%C3%A3o-Mundial-da-Sa%C3%BAde/constituicao-da-organizacao-mundial-da-saude-omswho.html >.

2. Wilberstaedt IOS, Vieira MGM, Silva YF. Saúde e qualidade de vida: discursos de docentes no cotidiano de uma escola pública de Santa Catarina. Trab. Educ. Saúde. 2016; 14(1): 219-238. Disponível em: < www.scielo.br/scielo.php?pid=S1981-7462016000400219&script=sci_abstract&tlng=es >.
3. BRASILINO, C. E. M. et al.. Determinantes sociais da saúde e os casos de dengue no município de Quixadá-CE no período de 2010 a 2015. Mostra Interdisciplinar do curso de Enfermagem, v.2, n.1, jun, 2016. Disponível em: < http://publicacoesacademicas.fcrs.edu.br/index.php/mice/article/view/1109 >.

4. Tavares DDF, Oliveira RAR, Mota Junior RJ, Oliveira CEP, Marins JCB. Qualidade de vida de professoras do ensino básico da rede pública. Rev Bras Promoç Saúde. 2015 abr/jun; 28(2):191-197. Disponível em: < http://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/3448 >.

5. Michelin SR, Marchi JG, Hyeda IS, Heideman ITSB, Nitschke RG. Percepção das mulheres sobre promoção da saúde durante a consulta de enfermagem. Cienc Cuid Sáude. 2015 jan/mar; 14(1);901-909. Disponível em: < http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/20300 >.

6. Heidemann ITSB, Wosny AM, Boehs AE. Promoção da saúde na atenção básica: estudo baseado no método de Paulo Freire. Ciência&amp; Saúde Coletiva. 2014; 19(8):3553-3559. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/csc/v19n8/1413-8123-csc-19-08-03553.pdf >.

7. Paula GR, Souza BN, Santos LF, Barbosa MA, Brasil VV, Oliveira LMAC et al. Qualidade de vida para avaliação de grupos de promoção da saúde. Rev Bras Enferm. 2016 mar/abr; 68(2):242-9. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reben/v69n2/0034-7167-reben-69-02-0242.pdf >.

8. Sousa MT, Silva MD, Carvalho R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein. 2010; 8(1). Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1679-45082010000100102&script=sci_arttext&tlng=pt >.

9. Lima SM, Martínez MJM, Guerra MMD, VargasMAM, LimaRJS. Factores relacionados con La calidad de vida em La adolescencia. Gac Sanit. 2016. Disponível em: < http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0213911116301583 >.

10. Kuo LM, Huang HL, Liang J, Kwok YT, Hsu WC, Liu CY, Shyu YIL. Trajectories of health-related quality of life among family caregivers of individuals with dementia: A home-based caregiver-training program matters. Geriatric Nursing.2016;1-9. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27720499 >.

11. Loprinzi PD, Davis RE. Bouted and non-bouted moderate-to- vigorous physical activity with health-related quality of life. Preventive Medicine Reports. 2016; 3:46-48. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26844186 >.

12. Barbosa Filho VC, Oppa DF, Mota J, Sá SAM, Lopes AS. Predictors of health-related quality of life among Brazilian former athletes. Rev Andal Med Deporte.2016. Disponível em: < file:///C:/Users/rauan/Downloads/S1888754616300211_S200_en.pdf >.

13. Dankel SJ, Loenneke JP, Loprinzi PD. Physical activity and diet on quality of life andmortality: Theimportance of meeting one specific or both behaviors.International Journal of Cardiology 202. 2016;328–330. Disponível em:<https://www.researchgate.net/publication/282345399_Physical_activity_and_diet_on_quality_of_life_and_mortality_The_importance_of_meeting_one_specific_or_both_behaviors >.

14. Pena ME,Fernández SG, Simancas AMM,GonzálezJZ, BarreracyVH, Garcíaca RJ. Calidad de vida percibida en el programa municipalcomunitario de promoción de la salud «Gente saludable».Ciudad Lineal-Madrid. Semergen. 2016. Disponível em: < https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6056466 >

15. Omorou AY, Vuillemin A, Menai M, Latarche C, Kesse GE, Galan P, Hercberg S, Oppert JM, Briançon S et al. 10-year cumulative and bidirectional associations of domain-specific physical activity and sedentary behaviour with health-related quality of life in French adults: Results from the SU.VI.MAX studies. Preventive Medicine.2016; 88:66–72. Disponível em: < https://www.researchgate.net/publication/299656347_10-year_cumulative_and_bidirectional_associations_of_domain-specific_physical_activity_and_sedentary_behaviour_with_health-related_quality_of_life_in_French_adults_Results_from_the_SUVIMAX_studies >.
16. Ferreira JS, Diettrich SHC, Pedro DA. Influência da prática de atividade física sobre a qualidade de vida de usuários do SUS. Saúde debate. Saúde Debate. 2015; 39(106):792-801. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/sdeb/v39n106/0103-1104-sdeb-39-106-00792.pdf >.

17. Spagnol CA, Oliveira BKS, Candian ÉS, Santos RO, Manoel VCF, Moreira AR. O jogo com estratégia de promoção de qualidade de vida de no trabalho no centro de material e esterilização. R. Enferm. Cent.O. Min. 2015 mai/ago; 5(2);1562-73. Disponível em: < http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1064 >.
18. Limm H, Heinmuller M, Gundel H, Liel K, Seeger k, Salman R, Angerer P. Effects of a health promotion program based on a train-the- trainer approach on quality of life and mental health of Long-term unemployed persons. BioMed Research International,2015. Disponível em: < https://www.hindawi.com/journals/bmri/2015/719327/ >.

19. Jimenes DE et al. Improving health-related quality of life in older african-americans and non-latino whintes. Am J Geriatr Psychiatry. 2015 June ; 23(6): 548–558. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4320681/ >.

20. Wei YB, Yin Z, Gao YL, Yan B, Wang Z, Yang JR. Quality of life of chinese urologists: a crosssectional study using WHOQOL-BREF. Hong Kong Med J. 2015; 21(3):232-236. Disponível em: < http://www.hkmj.org/abstracts/v21n3/232.htm >.

21. Pereira DS, Nogueira JAD, Silva CAB. Qualidade de vida e situação de saúde de idosos: um estudo debase populacional no Sertão Central do Ceará. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. Rio de Janeiro. 2015;18(4):893-908. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v18n4/pt_1809-9823-rbgg-18-04-00893.pdf >.

22. Zhang S, Tao F, Ueda A, Wei C, Fang J. The influence of health-promoting lifestyles on the quality of life of retired workers in a medium-sized city of Northeastern China. Environ Health Prev Med.2013; 18:458–465. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3824729/ >.

23. Altizer KP, Nguyen HT, Neiberg RH, Quandt SA, Grzywacz JG, Lang W, Bell RA, Arcury TA.relationship between nonprescribed therapy use for illness prevention and health promotion and health-related quality of life. J Appl Gerontol. 2014; 33(4):456–473. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4059179/ >.

24. Kachan D, Tannenbaum SL, Olano HA, LeBlanc WG, McClure LA, Lee DJ. Geographical variation in health-related quality of life among older us Adults, 1997–2010. Prev Chronic Dis.2014; 11: 1-7. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4082433/ >.

25. Liu J, Qu B, Hu B, Jiang N, Wang D. The quality of life of men who have sex with men in China: reliability and validity testing of the SF-36 Questionnaire. Plos one. 2013; 8(12). Disponível em: < http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0083362 >.

26. Prapas C, Mavreas V. Comparison of the mental and physical health and quality of life of greeks,albanian immigrants and returnees from the former Soviet Union. Archives of Hellenic Medicine.2015; 32(6). Disponível em: < https://journals.indexcopernicus.com/search/article?articleId=494781 >.

27. Llorca PM, Gorwood P. Quality of life and schinzophrenia: which evaluation scale for which quality oflife? Elsevier Massson SAS. 2016; 42(4):374-378. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/articles/27387589/ >.

28. Matsunaga NY, Ribeiro MAGO, Saad IAB, Morcillo AM, Ribeiro JD, Toro AADC et al. Avaliação da qualidade de vida de acordo com o nível de controle e gravidade da asma em crianças e adolescentes.J Bras Pneumol.2015; 41(6):502-8. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/jbpneu/v41n6/pt_1806-3713-jbpneu-41-06-00502.pdf >.

29. Plantinga L, Lim SS, Bowling CB, Drenkard C. Association of age with health-related quality of life in a cohort of patients with systemic lupus erythematosus: the Georgians Organized Against Lupus study.Lupus Science &amp;Medicine. 2016; 1-9. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4964216/ >.

30. Cruz AM Almeida NG, Fialho AVM, Rodrigues DP, Figueiredo JV, Oliveira ACS. Percepção da enfermeira docente sobre sua qualidade de vida. Rev Ren. 2015 maio/jun; 16(3):382-390. Disponível em: < http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/14357/1/2015_art_amcruz.pdf >.

31. Ahmad N, Javaid A, Sulaiman SAS, Basit A. Syed azhar syed. effects of multidrug resistant tuberculosis treatment on patients’ health related quality of life: results from a follow up study. Plos one doi. 2016;1-16. Plos one doi. p. 1-16, 2016. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4965095/>.

32. Tirico P, Stefano SC, Blay SL. Qualidade de vida e transtornos alimentares: uma revisão sistemática.Saúde Pública. 2010; 26(3):431-449. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2010000300002 >.
33. Melo CF, Sampaio IS, Souza DLA, Pinto NS. Correlação entre religiosidade, espiritualidade e qualidade de vida: uma revisão de literatura. Revista Estudos e Pesquisas em psicologia. 2015; 15(2). Disponível em: < http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revispsi/article/view/17650/13050 >.

34. Lanzotti RB Machado I, Didoné LS, Pavarini SCI, Inouye K, Orlandi FS et al. Qualidade de vida deestudantes do curso de graduação em gerontologia. Revista Kairós Gerontologia. 2015 abr/jun;18(2):339-350. Disponível em: < https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/27217 >.

35. Malta DC, Moraes Neto OL, Silva MMA, Rocha D, Castro AM, Reis AAC, Akerman M et al. Política Nacional de Promoção as Saúde (PNPS): capítulos de uma caminhada ainda em construção. Ciência e Saúde coletiva. 2016; 21(6):1683-1694. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232016000601683&script=sci_abstract&tlng=pt >.

Downloads

Publicado

2020-12-23

Como Citar

Faustino, R. S., Pinto, A. G. A., Lopes, S. M., & Tavares, L. M. (2020). Concepções sobre promoção da saúde e qualidade de vida: revisão integrativa. Revista Brasileira De Pesquisa Em Saúde/Brazilian Journal of Health Research, 22(1), 113–124. https://doi.org/10.21722/rbps.v22i1.18200

Edição

Seção

Artigo de revisão