Partilhas docentes no EARTE:

cor e arte afro-brasileira na Educação Infantil

Autores

  • Aline da Conceição Pereira Universidade Federal do Espírito Santo
  • Isis dos Santos Alves Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

Experiência, Cor, Arte Afro-brasileira, Educação Infantil, Pandemia

Resumo

O contexto deste artigo é narrar o desenvolvimento de nossa experiência na disciplina de Estágio Curricular Supervisionado no Ensino da Arte na Educação Infantil em um momento no qual não tivemos chance de vivenciar fisicamente as atividades na escola. Assim, tornou-se necessário repensar novos caminhos para obter resultados que atendessem nosso objetivo, pois nós paramos, mas o tempo não. O texto objetiva discutir os resultados dessa experiência suscitando questões positivas e negativas do ensino remoto, o que e como desenvolvemos nossas atividades docentes dentro do contexto virtual, bem como demonstrar como unimos o conteúdo cor com obras de artistas que tratam da temática étnico-racial e o quão importante é trabalhar esse tema nas ações docentes da Educação Infantil. O estudo tem caráter qualitativo e subjetivo e dialoga principalmente com as seguintes referências: Lombardi e Bologna (2021), Cavalleiro (2006), Pimenta e Lima (2012), Martins (2006), Martins e Picosque (2008), Moura (2016), Ostetto (2011), Saraiva (2017), entre outras/os. Finaliza inferindo que os diálogos construídos neste artigo entre os nossos processos mentais durante a elaboração dos planos de atividades e as pesquisas das/os autoras/es mencionados possam reverberar novas perspectivas e concepções acerca das ações docentes. Compreende-se nossas partilhas aqui como uma maneira de enxergar possibilidades outras de vivenciar a docência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CAVALLEIRO, Eliane. Do silêncio do lar ao silêncio escolar: racismo, preconceito

e discriminação na educação infantil. 5. ed., São Paulo: Contexto: 2006.

DE OLIVEIRA, Kiusam de. O mundo no black power de Tayó. Editora Peirópolis, 2013. Disponível em: Acesso: 09/09/2021

GÓES, Margarete Sacht; ROSA, Tatiana Gomes. FORMAÇÃO DE PROFESSORAS (ES): ensino da arte para as relações étnico-raciais na Educação Infantil. Revista Espaço do Currículo, v. 14, n. 1, p. 1-15, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/issue/view/2585. Acesso em: 20 jul. 2021.

GONÇALVES, Edilma Mendes Rodrigues; BRITTO, Ana Luiza Floriano de Moura. Ensino remoto na Educação Infantil em tempos de pandemia: reflexões acerca das novas formas de ensinar. Revista Práxis, v. 12, n. 1 (Sup.), dezembro, 2020. Disponível em: http://revistas.unifoa.edu.br/index.php/praxis/article/view/3505. Acesso em: 20 jul. 2021.

LIBÂNEO, Jose Carlos. Didática. São Paulo: Editora Cortez, 1991.

LOMBARDI, Lucia Maria Salgado dos Santos.; BOLOGNA, Paula. Arte afro-brasileira como prática pedagógica na educação infantil: mediando cultura e relações étnico-raciais. Educação Infantil Online, [S. l.], v. 1, n. 1, p. p.72–83, 2021. DOI: 10.24115/S2675-955120211124p.72-83. Disponível em: https://periodicos.editorialaar.com/index.php/educacaoinfantilonline/article/view/24. Acesso em: 25 jun. 2021.

MARTINS, Mirian; PICOSQUE, Gisa. Objetos propositores: a mediação provocada. In: Mediação cultural para professores andarilhos na cultura. São Paulo: Editora Arte por escrito/Rizoma Cultural. Content Stuff, 2008.

MARTINS, Mirian Celeste (coord.). Curadoria educativa: inventando conversas. Reflexão e Ação – Revista do Departamento de Educação/UNISC — Universidade de Santa Cruz do Sul, vol. 14, n.1, jan/jun 2006.

MOURA, Eduardo Junio Santos. Decolonialidade e desobediência docente em Artes Visuais. In: Encontro da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas, 2016, Porto Alegre (RS). 25º Encontro Nacional da ANPAP. Porto Alegre (RS), 2016. v. 1, pp. 297-312. Disponível em: http://anpap.org.br/anais/2016/comites/ceav/eduardo_moura.pdf. Acesso em 25 jun. 2021.

OSTETTO, Luciana Esmeralda. Educação infantil e arte: sentido e práticas possíveis. – Acervo digital UNESP – Universidade Estatual Paulista “Júlio Mesquita Filho”, 2011. Disponível em: http://www.acervodigital.unesp.br/handle/123456789/320. Acesso em 12 mai. 2021

OSTETTO, Luciana Esmeralda; MELO, Maria Isabel. Na escola, na cidade, no museu: fazer e pensar artes visuais na educação infantil. Revista GEARTE, v. 6, n. 3, 2019.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2012. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/271147223_ESTAGIO_E_DOCENCIA_DIFERENTES_CONCEPCOES. Acesso em 20 jun. 2021.

ROSSI, Maria Helena Wagner. Leitura visual e educação estética de crianças. Revista GEARTE, Porto Alegre, v. 2, n. 2, p. 213-229, ago. 2015. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/gearte. Acesso em 25 ago. 2020.

SARAIVA, Carola Freire. Arte e infância: experiência com imagens. In: 7º Seminário Brasileiro de Estudos Culturais e Educação / 4º Seminário Internacional de Estudos Culturais em Educação., 2017, Canoas. 7º Seminário Brasileiro de Estudos Culturais e Educação / 4º Seminário Internacional de Estudos Culturais em Educação. Canoas: Universidade Luterana do Brasil, 2017. Disponível em: http://www.2017.sbece.com.br/resources/anais/7/1495640104_ARQUIVO_ArtigoCarolaSaraiva-Sbece2017.pdf. Acesso em 25 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-31