Ecorresistência em Frans Krajcberg

Autores

  • Maria Marta Morra Tomé Universidade Federal do Espírito Santo
  • Gaspar Leal Paz Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

Krajcberg. Ecologia. Resistência. Estética. Ressignificação

Resumo

Este trabalho é um recorte da pesquisa de dissertação junto ao Programa de PósGraduação em Artes, mestrado, da Ufes. Desta forma, ainda em construção, a pesquisa tem como objetivo analisar ecologia e resistência na estética de Frans Krajcberg buscando elucidar as relações existentes entre os processos e as experiências estéticas Krajcberguianas e como se coadunam, com sua trajetória de vida e com as questões nodais que atravessam essa trajetória. Ao aprofundar essas relações, busca-se identificar uma estética ecorresistente e ampliar o entendimento quanto a presença das ressignificações, em especial, dos elementos naturais nessa estética. Krajcberg ressignifica elementos naturais (pigmentos minerais, raízes, cipós e troncos), e apresenta uma estética ecorresistente, em linguagens como gravura, relevo, fotografia e escultura. A resistência krajcberguiana emerge como forma de sobrevivência em face da violência nazista, que o lançou às vicissitudes do degredo, alimentando seu desejo de re-existir. Essa re-existência encontra lugar e é desperta, definitivamente, pela natureza brasileira, onde Krajcberg vive a maior parte de sua vida. E é no Brasil que o artista, se percebe e se define ecologista. As questões nodais que envolvem a estética Krajcberguiana trazem à tona questões e temas correlatos, como: sustentabilidade, consumismo, violência, individualização, preconceito étnico-racial, insensibilidade moral, ética, alteridade, humanismo, política, globalização, modernidade/pós-modernidade, que são pautas planetárias que estão em plena vigência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Marta Morra Tomé, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGA) - Ufes

Gaspar Leal Paz, Universidade Federal do Espírito Santo

Professor orientador do Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGA) - Ufes

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Meios sem fim: notas sobre a política.Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

BAUMAN, Zygmunt. Bauman sobre Bauman. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

CHOMSKY, Noam. Quem manda no mundo? Paulo: Crítica, 2017.

HOUAISS, Antônio; RESTANY, Pierre; MEIRELES, João Filho; KRAJCBERG, Frans.Natura. Rio de Janeiro: Index, 1987.

RESTANY, Pierre; SALLES, Walter; PONTUAL, Roberto; HOUAISS, Antônio.

KRAJCBERG, Frans; MORAIS, Frederico. Frans Krajcberg: Natura - Revolta. Riode Janeiro: GB Arte, 2000.

SCOVINO, Felipe. Frans Krajcberg. São Paulo: Arauco, 2011.

Downloads

Publicado

2020-06-01