Cultura Hip Hop: o rap como elemento de comunicação e resistência

Autores

  • Carolina Ofranti Sampaio Universidade Federal do Espírito Santo
  • Viviana Mónica Vermes Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

Cultura Popular; Movimento Hip-Hop; Mídia Radical; Rap; Comunicação ContraHegemônica

Resumo

Essa pesquisa faz parte de uma dissertação de mestrado que tem como objetivo analisar o rap enquanto forma de promoção de lutas feministas e ressignificação dos papéis sociais de gênero por meio do grupo capixaba Melanina Mcs, o objeto da dissertação. Porém, para entender o rap como capaz de levantar questões políticas é preciso primeiro o conceituar como uma expressão político-cultural e forma de comunicação contra-hegemônica de resistência. Assim sendo, esta pesquisa se aprofunda, através de um levantamento bibliográfico, no movimento hip-hop, mais precisamente no rap, como uma forma de reivindicação da cidade e reteritorialização do espaço urbano, por meio da cultura popular que se caracteriza como mídia radical. Ao mostrar uma realidade escondida e questionar a hegemonia, esta mídia se opoões aos meios tradicionais de comunicação. Por consequência, o rap define as identidades coletivas do movimento hip-hop, auxiliando na construção da identidade individual dos atores presentes no movimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Ofranti Sampaio , Universidade Federal do Espírito Santo

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (Póscom) – Ufes

Viviana Mónica Vermes, Universidade Federal do Espírito Santo

Professora orientadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (Póscom) – Ufes

Referências

ROLNIK Raquel. O que é Cidade. Editora Brasiliense – Série Primeiros Passos - 84pg, São Paulo, 1988.

SANTOS, Milton. O Espaço do Cidadão. - 7. ed. - São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2007.

HALL, Stuart. Da Diáspora: Identidades e mediações. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003

DUTRA, Juliana Noronha. Rap : identidade local e resistência global. São Paulo: Universidade Estadual Paulista, 2007.

MOSSAAB, Andreia. Brasil Periferias: A Comunicação Insurgente do Hip-Hop. São Paulo: EDUC - Editora da PUC-SP, 2008.

DOWNING, John D. H. Mídia radical: rebeldia nas comunicações e movimentos sociais. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2002.

KELLNER, Douglas. A Voz Negra. In: A Cultura da Mídia – estudos culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. São Paulo: Edusc, 2001.

Downloads

Publicado

2020-06-01