Confronto de ficções: bacurau e resistência frente ao imperialismo na era do capitalismo global

Autores

  • Marcello Gaiani Bragatto Universidade Federal do Espírito Santo
  • Mário Victor Marques Margotto Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

Bacurau. Cinema brasileiro. Gêneros de ficção. Narrativa fílmica

Resumo

Este artigo apresenta uma leitura do filme Bacurau (2019), dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. O trabalho pretende realizar essa análise através de três das possíveis camadas de construção da narrativa fílmica, as quais se apresentam como uma, acreditamos que proposital, sobreposição de estilos antagônicos – como a ficção científica, a distopia, o horror, o gore e o western (faroeste) norte-americano. Acreditamos que o embate dessas “ficções” dá o caráter provocador da obra, a qual atua como um campo de conflitos heterotópico e evidencia as ambiguidades e contradições entre os discursos presentes na narrativa e o contexto políticoeconômico da conjuntura brasileira e mundial atual, bem como seus determinantes históricos. Dessa forma, a primeira camada abordará a leitura do que colocamos como confronto de ficções, evidenciando os gêneros presentes na obra e as inversões dadas ao uso próprio dos mesmos estilos na narrativa. Na segunda camada, uma breve leitura da realidade latino americana frente às forças imperialistas do capitalismo globalizado e uma proximação com o conceito de decolonialidade. Por fim, uma investigação sobre o cenário e as locações na construção da narrativa fílmica, discutindo desde construções específicas e o lugar onde o filme foi gravado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcello Gaiani Bragatto , Universidade Federal do Espírito Santo

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU) - Ufes 

Mário Victor Marques Margotto, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU)  - Ufes 

Referências

AUGÉ, Marc. Para onde foi o futuro? Campinas, SP: Papirus, 2012.

BACURAU. Direção: Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. Produção: Emilie Lesclaux, Said Ben Said, Michel Merkt. Rio de Janeiro: Globo Filmes, 2019.

CSICSERY-RONAY, Istvan. Marxist theory and science fiction. In: JAMES, Edward; MENDLESOHN, Farah. (Org.) The Cambridge Companion to Science Fiction. New York: Cambridge University Press, 2003. p.113-124.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: Capitalismo e Esquizofrenia, Vol. V. São Paulo: Editora 34, 1997.

JAMESON, Fredric. As sementes do tempo. São Paulo: Editora Ática, 1997.

MIGNOLO, W. Desafios decoloniais hoje. Epistemologias do Sul, Foz do Iguaçu, PR, v. 1, n. 1, p. 12-32, 2017.

OLIVEIRA, L. T. B.; AZEVEDO, S. C. S. Índios na Mira: Um Olhar sob os Filmes do Gênero Western. In: Intercom Nordeste, 2010, Campina Grande. Comunicação, Cultura e Juventude, 2010.

Downloads

Publicado

2020-06-01