Territorialidades Sonoras do Campus Universitário de Goiabeiras

Autores

  • Constantino Gabriel Buteri Neto Universidade Federal do Espírito Santo
  • Viviana Mónica Vermes Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

Campus Universitário. Espaço Público. Sonoridades.

Resumo

Reconhecendo a importância do papel dos sons nas interações presenciais, este estudo propõe o registro sonoro, e posterior análise, de um percurso entre locais de considerável circulação de pessoas no Campus Universitário de Goiabeiras, um entre quatro campi que compõem a Universidade Federal do Espírito Santo. Explorando a conexão entre os sons e as práticas e modos de ser, considerando a produção de sons musicais e não musicais como características humanas fundamentais e presentes nas ocupações diárias do cotidiano, busca-se uma melhor compreensão sobre este espaço público que aciona noções territoriais diversas e entrelaçadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Constantino Gabriel Buteri Neto , Universidade Federal do Espírito Santo

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (Póscom) – Ufes

Viviana Mónica Vermes, Universidade Federal do Espírito Santo

Professora orientadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (Póscom) – Ufes

Referências

ALVES DA SILVA, R. H.; FONSECA, C. G. DA; FRANCO, J. DE O. R.; MARRA, PS.; GONZAGA, M. M. Dispositivos de memória e narrativas do espaço urbano:cartografias flutuantes no tempo e espaço. E-Compós, v. 11, n. 1, 11 dez. 2008.

CARRIÓN, Fernando. Espacio público: punto de partida para la alteridad. In:Espacios públicos y construcción social. Hacía un ejercicio de ciudadanía (p.79-97) Olga Segovia (Ed.). Santiago de Chile: Ediciones SUR. 2008.

DAUGHTRY, Martin. Listen to the war: Sound, music, trauma and survival in wartime Iraq. New York: Oxford University, 2015.

GARCIA, Luis Henrique Assis; MARRA, Pedro Silva. Praças polifônicas: o som e a música popular como tecnologias de comunicação no espaço urbano. Revista Famecos – Mídia, cultura e tecnologia, Porto Alegre, v. 23, n. 1, p. 1-24, jan./abr. 2

HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 016. 2004.

REGUILLO, Rossana. La clandestina centralidade de la vida cotidiana. In: La vida cotidiana y su espacio-temporalidad. VILLORIA, Alicia L. (coord.). El Colegio Mexiquense, A.C. : Anthropos, 2000.

SCHAFER, R. Murray. A afinação do mundo: uma exploração pioneira pela história e pelo atual estado do mais negligenciado aspecto do nosso ambiente: a paisagem sonora. São Paulo: UNESP, 2001.

Downloads

Publicado

2020-06-01