Etnografia sonora e Comunicação: prática e resultados no contexto das disputas eleitorais em 2018

Autores

  • Ana Beatriz Moreto do Vale Universidade Federal do Espírito Santo
  • Pedro Silva Marra Universidade Federal do Espírito Santo

Resumo

Este trabalho é subproduto de intermediações construídas no cotidiano do grupo de pesquisa “Fazer com Sons: técnicas sônicas, práticas sócio-culturais e territorialidades” da Universidade Federal do Espírito Santo, acerca dos alcances ontológicos da etnografia no campo da Comunicação Social, especialmente para os segmentos de pesquisa que espreitam as relações entre comunicação e atuação política organizada. A partir de exemplos empíricos da utilização do método no contexto das disputas eleitorais de 2018 no município de Vitória, Espírito Santo, pretende-se empreender fundamentos que interpretem as interações sociais de atores híbridos, ou seja, consumidores e produtores de semânticas políticas particulares que potencializam suas preferências eleitorais e suas experiências afetivo-ideológicas. Para isso, o trabalho apresenta a etnografia, enquanto estratégia de condução para pesquisas em Comunicação, aplicada ao mapeamento das técnicas sônicas utilizadas por esse sujeitos para disputarem ideias e aparecerem no espaço público. Neste espectro, foi possível compreender a adequação metodológica por sua capacidade de reforçar o protagonismo das trocas subjetivas entre pesquisador(a) e pesquisados(as) e também para a construção de questões investigativas que dialoguem com/sobre o campo simbólico dos atores sociais. A etnografia sonora, por fim, auxilia para a reflexão sobre ​como ​ transmite-se uma mensagem, tornando os artefatos e os sons manipulados tão relevantes quanto o conteúdo do que se espera dizer

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Beatriz Moreto do Vale , Universidade Federal do Espírito Santo

Estudante do curso de Ciências Sociais - Ufes

Pedro Silva Marra, Universidade Federal do Espírito Santo

Professor orientador do Programa de Graduação em Comunicação Social – Ufes

Referências

CARVALHO, José Jorge. Transformações da sensibilidade musical contemporânea. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 5, n. 11, p. 53-91, out. 1999 Disponível em:http://www.scielo.br/pdf/ha/v5n11/0104-7183-ha-5-11-0053.pdf.

DREVER, J. L. Soundscape composition: the convergence of ethnography andacousmatic music. Organised Sound, vl. 7, n. 1, 2002, pp. 21-27. Disponível emhttp://journals.cambridge.org/abstract_S1355771802001048. Acesso em 30 out.

KIRK, R; PANICHAS, G. A. (editor) The essential Russell Kirk: selected essays.Delaware: ISI Books, 2007.

MARRA, P. S. Vou ficar de arquibancada pra sentir mais emoção: Técnicas sônicas nas dinâmicas de produção de partidas de futebol do Clube Atlético Mineiro. 2016. 203f. Tese (Doutorado em Comunicação) – Universidade Federal Fluminense,

Instituto de Arte e Comunicação Social, Niterói, 2016.

SEKEFF, M. L. “Filosofia, Psicanálise, Música: Tema e Variações” in “Quatro Ensaios sobre Música e Filosofia”. São Paulo: Editora Coruja, 2013, pp. 121-135.

SWIDLER, A. Culture in action: symbols and strategies. American Sociological Review, vl. 51, n. 2, 1986, pp. 273-286. Disponível em http://webarchiv.ethz.ch/soms/teaching/OppFall09/SwidlerCultureInAction.pdf. Acesso em 31 out. 2019.

Downloads

Publicado

2020-06-01