Ressignificações da sexualidade na produção audiovisual de pornografia feminista.

Autores

  • Liliana Rocha Fernandes Universidade Federal do Espírito Santo
  • Erly Vieira Júnior Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

Pornografia. Feminismo. Sexualidade. Prazer. Corpo.

Resumo

Apresentamos o atual andamento da pesquisa de dissertação para o Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades - Universidade Federal do Espírito Santo, que pretende, em síntese, analisar produções audiovisuais de pornografia feminista. Ao mesmo tempo, entendemos necessário trabalhar as possíveis contradições existentes entre a pornografia cunhada “feminista” ou “para mulheres”, em cotejo com as teorias feministas de segunda geração (antipornográficas).
Para obter o pretendido embasamento teórico, será utilizada ampla pesquisa bibliográfica. Já no que concerne aos territórios simbólicos em que coabitam as diversas narrativas sobre a sexualidade, almejamos explorar as ressignificações da sexualidade feminina perceptíveis nos filmes, com enfoque nos discursos referentes à gestão do prazer e à governabilidade dos corpos, pelo instrumento da análise fílmica. Em sua parte conclusiva, exporemos, de forma casuística, a aplicação da análise fílmica no filme Skin (2009), de Elin Magnusson, em que se pôde constatar, a partir da observação do espaço fílmico, preocupações com a narrativa do prazer sexual em
oposição ao senso comum e à pornografia mainstream. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liliana Rocha Fernandes, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (Póscom) – Ufes

Erly Vieira Júnior, Universidade Federal do Espírito Santo

Professor orientador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (Póscom) – Ufes

Referências

ABREU, N. César. O Olhar Pornô: a representação do obsceno no cinema e no vídeo. Campinas: Mercado das Letras, 1996.

AUMONT, Jacques; MARIE, Michel. A análise do filme. Lisboa: Texto e Grafia, 2011.

BALTAR, Mariana. Frenesi da Máxima Visibilidade: ou como o diálogo do documentário e da pornografia constrói o sentido da vanguarda de Blow Job de Andy Warho. In: 19 Encontro Anual Compós, 2010, Rio de Janeiro. 19 Encontro Anual Compós, 2010.

KELLNER, Douglas. A cultura da mídia: Estudos Culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru, SP: EDUSC, 2001.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993. WILLIAMS, Linda. Hard Core. Power, pleasure and the frenzy of the visible. University of California Press, 1999.

Downloads

Publicado

2020-06-01