Políticas do armário no cinema contemporâneo brasileiro: percorrendo territórios narrativos e audiovisuais

Autores

  • Tadeu Barbuto Bousada Universidade Federal do Espírito Santo
  • Erly Vieira Júnior Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

Armário, Cinema, Estética, Materialidade Fílmica

Resumo

A pesquisa em questão é derivada de um projeto de mestrado que visa compreender como as políticas do armário podem ser representadas no cinema contemporâneo brasileiro, propondo uma nova dimensão estética materializada pelas tecnicidades audiovisuais e narrativas na produção de setidos e sensorialidades queer. Através de recursos metodológicos provindos da análise fílmica, buscou-se neste resumo, fazer um pequeno recorte demonstrativo que engloba as análises de conteúdo e imagem e som - conceitos propostos pela pesquisadora Manuela Penafria - nos filmes Tatuagem (2013), Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (2014), e Praia do Futuro (2014).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tadeu Barbuto Bousada, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (Póscom) – Ufes

Erly Vieira Júnior, Universidade Federal do Espírito Santo

Professor orientador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (Póscom) – Ufes

Referências

BALTAR, Mariana. Femininos em tensão: da pedagogia sociocultural a uma pedagogia dos desejos. In: MURARI, Lucas; NAGIME, Mateus. New queer cinema: cinema, sexualidade e política. Rio de Janeiro: Caixa Cultural, 2015. (catálogo online).

JULLIER & MARIE. Lendo as imagens do cinema. Tradução Magda Lopes. Edição brasileira: editora Senac São Paulo, 2009.

NUNES, A. Cultura e midiatização na relação do cinema com a dança. IV ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura. Faculdade de Comunicação/UFBA, Salvador Bahia, Brasil, 2008.

PENAFRIA, Manuela. Análise de Filmes – conceitos e metodologia(s). VI Congresso SOPCOM, Abril de 2009.

SEDWICK. K. Eve. A Epistemologia do Armário. Tradução: Plínio Dentzien; Revisão: Richard Miskolci e Júlio Assis Simões. cadernos pagu (28), janeiro-junho de 2007.

Downloads

Publicado

2020-06-01