Crise Migratória de Venezuelanos: uma questão diplomática

Autores

  • Luma Vilela Ramos Fonseca Universidade Federal do Espírito Santo
  • Betânia Teodora Andrade da Silva Universidade Federal do Espírito Santo
  • Brunela Vieira de Vincenzi Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

Venezuela. Crise Migratória. Crise Democrática. Direitos Humanos. Diplomacia.

Resumo

O presente artigo propõe a adoção de uma postura mais diplomática dos países da América do Sul, através de seus blocos econômicos e de grupos especializados na crise, para que seja possível resolver o real problema que envolve a crise na Venezuela e não apenas as mazelas dela decorrentes. Para tanto faz-se necessário debruçar sobre as iniciativas já tomadas na busca de uma linha diplomática para a solução da crise democrática, contudo, sem deixar de lado a população venezuelana e suas necessidades. Ante o exposto, com o intuito de enfrentar a questão tem-se o objetivo de analisar a configuração da crise migratória de venezuelanos, baseado, sobretudo, nos dados atinentes do Brasil. Em seguida, analisar algumas ações que o governo brasileiro tem tomado para tentar minimizar os impactos advindos com o intenso fluxo migratório, sobretudo, com ênfase na atuação comunicativa dos organismos internacionais frente a crise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luma Vilela Ramos Fonseca , Universidade Federal do Espírito Santo

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGDIR) - Ufes

Betânia Teodora Andrade da Silva , Universidade Federal do Espírito Santo

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGDIR) - Ufes

Brunela Vieira de Vincenzi, Universidade Federal do Espírito Santo

Professora orientadora do Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGDIR) - Ufes

Referências

BANDEIRA, Luiz Alberto Moniz. O Brasil e a AméricadoSul. In: HenriqueAltemanide

Oliveira e Antônio Carlos Lessa. (Org.) ​Relações Internacionais do Brasil: temas e agendas. ​São Paulo: Saraiva, 2006.

BARBOZA, Julio. ​Derecho internacional público.​ Buenos Aires: Zavalia, 2003. BRASIL. ​DECRETO Nº 350, DE 21 DE NOVEMBRO DE 1991. ​Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1990-1994/d0350.htm>. Acesso em: 29 de jul. 2019. CONSELHO NACIONAL ELEITORAL DA VENEZUELA. ​Presidenta del CNE entregó a la ANC informe final sobre elecciones regionales. ​Disponível em: <http://www.cne.gov.ve/web/sala_prensa/noticia_detallada.php?id=3594>. Acesso em: 03 de agos. 2019.

DE ALMEIDA. Paulo Roberto. Integração Regional: Uma introdução. In: ​Temas Essenciais em R.I. Antônio Carlos Lessa e Henrique A. de Oliveira. São Paulo: Saraiva, 2013.

MERCOSUL. ​Saiba mais sobre o MERCOSUL. ​Disponível em: <http://www.mercosul.gov.br/saiba-mais-sobre-o-mercosul>. Acesso em: 29 de jul. 2018. MENEZES, Wagner. ​Direito Internacional na América Latina​. Curitiba: Juruá, 2011. MICHELLY, Nara. ​EXTRAÑO - Depoimentos sobre imigração venezuelana em Roraima. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=xZcyyXm1DBM>. Acesso em: 17 jul. 2019.

ROSSI, Mariana.​A Crise na Venezuela.​Revista El País. Disponível em:. Acesso em: 17 jul. 2018. SECRETARIA NACIONAL DE JUSTIÇA. ​Refúgio em Números – 3ª Edição. Disponível em: <http://www.acnur.org/portugues/wp-content/uploads/2018/04/refugio-em-numeros_1104. pdf>. Acesso em: 17 jul. 2019.

SEITENFUS, Ricardo Antônio Silva. ​Manual das Organizações Internacionais​. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora, 5ª Edição, 2012.

SIMÕES, GustavodaFrota;SILVA,LeonardoCavalcantida;OLIVEIRA, AntônioTadeu Ribeiro de. ​Perfil sociodemográfico e laboral da imigração venezuelana no Brasil​. Gustavo da Frota Simões (organizador). – Curitiba: CRV, 2017.

Downloads

Publicado

2020-06-01