Estigmas sociais dos refugiados venezuelanos na mídia digital brasileira

Autores

  • Lidia Gurgel Neves-Hora Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

refugiados, jornalismo, análise do discurso, Análise Crítica do Discurso

Resumo

Este artigo busca analisar de que forma o tratamento dado aos refugiados venezuelanos nos meios digitais de comunicação brasileiros reflete os os estigmas sociais em relação a eles e se os reforça. Para isso, analisaremos o noticiário sobre fatos de agosto de 2018, quando se chegou a aventar o fechamento da fronteira do Brasil com aquele país, em Roraima. O estudo terá como base a Análise Crítica do Discurso, do pesquisador sociocognitivista Teun Van Dijk.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lidia Gurgel Neves-Hora, Universidade Federal do Espírito Santo

Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa e Ação Observatório da mídia: direitos humanos, políticas, sistemas e transparência - Ufes

Referências

AVENDAÑO, Tom C. Campanha inflama retórica anti-venezuelanos e agudiza crise em Roraima. El País, São Paulo, 23 ago. 2018. Disponível em <https://brasil.elpais.com/brasil/2018/08/22/politica/1534895418_615839.html>.Acesso em: 18 nov. 2018.

BARBOSA, Lúcia Maria de Assunção; CHÁVEZ, Fidel Armando Cañas. Metáforas dos refugiados no Brasil na mídia: um olhar da linguística cognitivo-funcional. In: Revista (Con) textos Linguísticos, Vitória, v. 12, n. 21, p. 118-134, 2018. Disponível em <http://www.periodicos.ufes.br/contextoslinguisticos/article/view/18913>, acesso em 09/11/2018.

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA. Refúgio em números, 3a. Edição. PDF. Disponível em: <http://www.justica.gov.br/news/de-10-1-mil-refugiados-apenas-5-1-mil-continuam-no-brasil/refugioem-numeros_1104.pdf>. Acesso em 9 nov. 2018.

NEVES, Lidia Gurgel. 11-S y 11-M: El terrorismo y los terroristas en los periódicos brasileños. 2005. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais e Comunicação) – Facultad de Ciencias de la Información, Universidad Complutense de Madrid, Madri.

NEVES, Lidia Gurgel. Classes populares no Jornalismo: uma análise dos estigmas sob a ótica da esfera pública. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências. 5a . ed. São Paulo: Cortez, 2008.

VAN DIJK, Teun. Discurso, Notícia e Ideologia: Estudos na Análise Crítica do Discurso. Porto: Campo das Letras , 2005.

VIDICH, Arthur J.; LYMAN, Stanford M. Métodos qualitativos: sua história na sociologia e na antropologia. In: DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yvonna S. (Orgs.). O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. ed. Porto

Alegre: Artmed, 2006. p. 49-90.

Downloads

Publicado

2020-06-01