Com a palavra a luta de classes

Autores

  • Luiz Jorge Vasconcellos P. de Mendonça Universidade Federal do Espírito Santo - Vitória (ES)

DOI:

https://doi.org/10.18315/argumentum.v3i2.2205

Resumo

Em seu artigo Dimitris Milonakis realiza uma necessária e pertinente discussão sobre a evolução da teoria econômica dominante, apontando como esta é incapaz de prever, sequer explicar, as crises recorrentes do capitalismo. Em termos práticos, alude às diversas manifestações de satisfação dos principais economistas com o próprio sucesso, e isto durante todo o período neoliberal até as vésperas da crise de 2008. Em termos metodológicos, apresenta a crescente formalização axiomática, decorrente da aproximação destes profissionais, acadêmicos ou não, com ciências em que o elemento social e o processo histórico concreto não fazem parte da evolução e das possibilidades reais de desenvolvimento das relações de produção. Em termos teóricos, citando as crises de 1870, 1930 e 1970, re-coloca as crises econômicas como fenômenos normais e recorrentes ao longo da história do capitalismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Jorge Vasconcellos P. de Mendonça, Universidade Federal do Espírito Santo - Vitória (ES)

possui graduação em Economia pelo Instituto Metodista Bennett (1986) , mestrado em Economia pela Universidade Federal Fluminense (1992) e doutorado pela Université de Paris X, Nanterre (1999) . Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Economia. Atuando principalmente nos seguintes temas: Finança, financeirização.

Downloads

Publicado

2012-02-29

Como Citar

Mendonça, L. J. V. P. de. (2012). Com a palavra a luta de classes. Argumentum, 3(2), 44-47. https://doi.org/10.18315/argumentum.v3i2.2205

Edição

Seção

Debate