O USO DAS ASPAS COMO UM RECURSO ARGUMENTATIVO – O APELO À VOZ DO OUTRO

Mariza Angélica Paiva Brito, Ályna Maria Cabral, José Edileudo da Silva Morais

Resumo


Neste estudo, analisamos, nos comentários das notícias publicadas em sites da internet, o uso das aspas como uma heterogeneidade enunciativa, conforme Authier-Revuz (1990), que defende a hetrerogeneidade enunciativa como a junção entre a metadiscursividade e a alteridade radical do discurso. Refletimos aqui sobre as funções argumentativas que as aspas podem desempenhar no texto, partindo da hipótese de que as aspas são estratégias argumentativas usadas de modo proposital, com objetivos bem definidos, ainda que dados efeitos de sentido escapem ao controle que o sujeito supõe ter sobre o seu dizer. Promovendo uma modificação complexa da significação, elas apontam diretamente para o surgimento de uma exterioridade no fio do discurso e, portanto, assinalam um distanciamento protetor do locutor em relação a seu enunciado. Realizamos os seguintes procedimentos de análise: localizamos as marcas textuais das aspas nos comentários das notícias publicadas  no site do UOL; e, em seguida, refletimos sobre as funções argumentativas que essas estruturas podem exercer nas postagens em foco.  Estamos entendendo por função argumentativa (ver BRITO, 2015) os efeitos discursivos que os usos de tais marcas de heterogeneidade ajudam a exercer sobre os interlocutores no texto.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 PERcursos Linguísticos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

This work is licensed under a Creative Commons  Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 Internacional (CC BY-NC-ND 4.0). For more information about the license:https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/