Referenciação e humor em charges

Araceli Covre Silva

Resumo


Este trabalho tem como propósito analisar a charge sob a perspectiva da teoria da referenciação enquanto fenômeno de construção no qual os objetos são criados no e pelo discurso. Para tanto, busca-se apoio fundamentalmente nas concepções de Koch (1998, 2015), Cavalcante, Rodrigues e Ciulia (2003), Lima (2009) e Cavalcante (2012). Parte-se do princípio de que a charge, como gênero multimodal, apresenta categorizações que não se estabelecem necessariamente pelas informações explícitas no texto, mas são produzidas, sobretudo, pela ativação de elementos inferidos no plano contextual, cujas pistas, o conhecimento partilhado funciona como gatilho para o efeito de criação de humor. As observações indicam que a forma como os referentes são evocados contribui para a função comunicativa desse gênero que, dada a sua configuração, exige informações condensadas e, consequentemente, impõe ao leitor o conhecimento dos fatos cotidianos, a fim de produzir sentidos adequados e perceber o humor, a ironia e a crítica social nela presente.

Palavras-chave: charge, humor, referenciação


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 PERcursos Linguísticos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

This work is licensed under a Creative Commons  Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 Internacional (CC BY-NC-ND 4.0). For more information about the license:https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/