Desigualdades de gênero no mercado de trabalho da Região Metropolitana de Porto Alegre e seu enfrentamento pela alternativa do capital social

Cibele Cheron

Resumo


O estudo discute aspectos da desigualdade no mercado laboral da Região Metropolitana de Porto Alegre do ponto de vista das relações de gênero e de sua intersecção com categorias como geração, raça/etnia e condição sócio-econômica. O estudo é de natureza descritiva e centra-se, teoricamente, no âmbito da Ciência Política e dos Estudos Feministas. A análise empírica observa dados secundários, agregados por sexo/gênero e raça/etnia, relativos aos três últimos decênios. Sustenta-se que a (re)produção de desigualdades de gênero, associadas às de raça/etnia, geração e classe social impede a ampliação da cidadania feminina, com impactos econômicos, políticos, sociais e culturais nas realidades de mulheres e homens. Aborda-se a noção de capital social enquanto alternativa teórica orientada a valorizar protagonismo da sociedade e enquanto meio de fomento aos direitos humanos, à cidadania, à construção de relações democráticas e à redução dos custos políticos gerados por desigualdades sociais e de gênero.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.