O banheiro no cinema: sexo, drogas e algum odor

Ludmila Rodrigues dos Santos, Luiz Henrique de Toledo

Resumo


 

Este artigo avalia o imagético e a representatividade de um espaço significativo nas relações e interações cotidianas: o banheiro.  Para tal, recorre a imagens deste local em expressões artísticas distintas, privilegiando a abordagem cinematográfica que trata da temática do uso de drogas. O recorte proposto mostra o significado do banheiro no enredo destes filmes: ele é o local das cenas em que os personagens atingem o auge da degeneração, e, em  alguns casos, este mesmo lugar  aparece como contraponto de purificação, o que dialoga com as depravações físicas e psicológicas tratadas nos filmes. Com base neste simbolismo, este local é privilegiado ao tratar do íntimo, pessoal, do inconfessável, do corrompido, do que é excretado e do que deve ser higienizado. A temática das drogas serve como um catalisador de significados que o banheiro expressa.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.