Entre as dunas: Uma busca pela Cultura Lúdica na Vila Itaúnas (ES) valorizando a memória

Fernanda Celinga Siqueira, Carlos Nazareno Ferreira Borges

Resumo


O artigo corresponde a um recorte do estudo em andamento no Mestrado em Educação Física que busca compreender as fronteiras e fluxos existentes no hibridismo entre dois elementos da cultura Lúdica da comunidade da vila, o forró e os movimentos de resistência cultural, como o Ticumbi, a Folia de Reis, o Alardo e o Jongo. As discussões aqui apresentadas trazem os diálogos decorrentes da memória como contribuinte do patrimônio Cultural, visto que o patrimônio cultural de Itaúnas é base de sustentação da identidade da comunidade, do povo e do lugar, além de ser a riqueza que dinamiza as possibilidades de existência da vila mobilizando-os a nutrir-se de seu passado. A identidade desse povo e desse lugar é a riqueza que dinamiza as possibilidades de existência da comunidade, nutrindo-se de seu passado, pois em Itaúnas a memória é o seu principal legado cultural (RICCO e ETCHEBEHERE JUNIOR, 2007).
No início do século XX, a vila de Itaúnas era um povoado próspero, com cerca de 1.500 moradores distribuídos em 340 casas em 1940 e importante centro comercial da região (FERREIRA, 2002). O desmatamento da vegetação local pelos os moradores e comerciantes da Vila acarretou a perda da vegetação local, deixando que o vento trouxesse a areia que encobriu a antiga vila entre 1940 e 1950. A vila renasceu do outro lado do rio e atualmente o turismo represente sua maior fonte de renda. Além da bela paisagem, a vila é famosa por ser um reduto do forró e por sediar o festival anual de forró (Fenfit) que atrai milhares de jovens, especialmente universitários da região sudeste. Portanto, o forró parece ser uma importante expressão da cultura lúdica da vila.
Nas vistas feitas em 2009 e 2010, constatamos que há provas que Itaúnas seja denominada como um “lugar” do forró, embora haja evidências também de que o forró de espetáculo acontecendo eventualmente, não sendo apropriado pela população como uma manifestação cultural representativa da vila, apenas sendo aceita em função da contribuição econômica. Já, os movimentos de resistências culturais como o Ticumbi, a Folia de Reis, o Jongo, o Alado, são manifestações que dão a conhecer elementos da cultura local que se mantém como formas de resistência cultural. Assim, seria neste meio de relações diversificadas que pretendemos valorizar o rico patrimônio cultural através dos relatos que representam a memória da vila de Itaúnas (ES).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.