Individuação e purificação: objetos e tartarugas, de intermediário a mediadores em um projeto de conservação ambiental

Ana Cecília Oliveira Campos

Resumo


Esse escrito tem um caráter experimental, em especial por se tratar de observações insipientes de uma pesquisa em andamento. Tal pesquisa teve início em janeiro de 2013, e utilizou metodologia etnográfica - participação, durante sete viagens ao campo, em atividades de treinamento interno, reunião de discussão de artigos e práticas - como também entrevistas semi-estruturadas e análise de produção de textos científicos vinculados ao Projeto foco do estudo. O recorte estava voltado a perceber a forma com que os estagiários do Projeto Tamar - projeto de conservação ambiental que tem tartarugas-marinhas como animais emblemáticos (Creado, et al. 2012) - relacionavam-se com as tartarugas-marinhas e as reinventavam- pensando na reinvenção desses seres, como uma instancia particular da Invenção da Cultura (CAMPOS, 2013). Foi escolhida para estudo a base de pesquisa do Tamar na Reserva Comboios, localizada do Norte do Espirito Santo, Brasil.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.