“Morar Bem”: anunciando condomínios para as classes média e alta no Espírito Santo

Brena Costa Lerbach

Resumo


O trabalho propõe discutir o estabelecimento dos condomínios fechados como novo modelo residencial e, particularmente, as influências deste modelo sobre os condomínios recentemente lançados no Espírito Santo. Para tanto, realiza uma pequena investigação, tomando como fonte anúncios imobiliários, de maneira a reunir e analisar características recorrentes apresentadas pelos empreendimentos divulgados. Foram fotografados 192 anúncios nos jornais A Gazeta e A Tribuna durante o mês de junho de 2014, resultando na catalogação de 59 condomínios residenciais. Informações complementares sobre esses empreendimentos foram buscadas nas páginas de internet de suas respectivas construtoras. Os resultados apontam que os condomínios se concentram nos municípios da Grande Vitória; e que tendem, de maneira geral, a reunir os elementos característicos dos condomínios fechados apontados por Caldeira (2003): segurança, isolamento, homogeneidade social, equipamentos e serviços. Adicionalmente, observamos tendências no que diz respeito à localização dos condomínios, e como a localidade é explorada pelo marketing imobiliário. Observamos também aspectos subjetivos dos anúncios, que buscam o alinhamento com valores e estilos de vida dos públicos visados. Por fim, chamamos a atenção para os possíveis efeitos da estruturação do espaço urbano a partir do conceito de condomínio fechado sobre as dinâmicas sociais, entre eles a valorização do privado em detrimento do público, e a segregação e estigmatização das camadas mais empobrecidas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.