Os novos movimentos sociais e as jornadas de junho no Brasil

Aloísio Krohling, Moara Ferreira Lacerda

Resumo


O presente trabalho visa apontar os principais desafios teóricos presentes no estudo dos novos movimentos sociais, tomando com base principal as manifestações de rua que ocorrem em junho no Brasil. Para tanto, a primeira parte da produção consiste em um estudo contextual, comparando os movimentos sociais clássicos com os novos movimentos sociais. A segunda parte faz uma análise crítica sobre as principais teorias aplicadas para a análise desses movimentos sociais. Já a terceira parte busca contribuir para a análise das manifestações de junho no Brasil, além de identificar os vazios teóricos ainda existentes para esse estudo e os principais questionamentos que faltam ser respondidos para que se tenha uma compreensão holística desse fenômeno histórico ocorrido no país. Para tanto, utilizaremos a metodologia histórico-dialética e partiremos pela compreensão de que os movimentos sociais tradicionais se diferenciam dos novos movimentos sociais começando pela realidade social diferenciada no qual eles se inseriam.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.