Licenciamento ambiental e estratégias de controle e disciplinamento. O caso dos povos indígenas no Espírito Santo

Carolina Llanes Guardiola

Resumo


O trabalho aborda as estratégias de controle e disciplinamento exercidas sobre os povos indígenas Tupiniquim e Guarani do estado do Espírito Santo a partir do processo de Licenciamento Ambiental. Enfoco, para isto as dinâmicas de interação e negociação entre os índios Tupiniquim e Guarani do estado do Espírito Santo e
as agências e agentes que operam nesta interação. Meu objetivo está em analisar a
constituição de práticas de controle da relação dos povos indígenas com o meio ambiente. Apresentarei esta discussão a partir da análise do processo da licença corretiva pelo passivo ambiental da empresa Vale S. A., pela Estrada de Ferro Vitória Minas que atravessa à Terra Indígena Comboios.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.